Mais um país pode adotar medidas restritivas em relação à mineração de criptoativos. De acordo com a indicação do Banco Central da Rússia (C.bank), a Rússia deveria proibir a atividade para preservar a economia local.

Além da mineração, transações com criptoativos e exchanges podem sofrer sanções caso a indicação da instituição seja acolhida. No relatório publicado nesta última quinta-feira (20), o C.bank solicitou a proibição da mineração em todo o território russo.

Essa não é a primeira vez que a Rússia divulga relatórios contra atividades relacionadas ao mercado cripto. Embora em 2020 as moedas digitais foram reconhecidas legalmente pelo país, o uso de criptoativos como forma de pagamento é proibido desde então.

Além de falar sobre mineração, o relatório cita bolhas no mercado financeiro e até faz comparações dos criptoativos com esquemas conhecidos como pirâmides financeiras.

No relatório, o C.bank diz que nenhuma instituição financeira pode operar criptoativos na Rússia. Além de pagamentos, a proibição pode ser estendida para operações de compra e venda com moedas digitais envolvendo pares de negociação com moedas fiduciárias.

As exchanges também foram citadas no relatório do banco central russo, e a atividade de plataformas pode ser comprometida com a aprovação do relatório contra os criptoativos.

Embora o estudo do C.bank apresente mais restrições ao uso de criptoativos, o porte de moedas digitais não sofrerá nenhum tipo de proibição, segundo a chefe do departamento de estabilidade financeira do Banco Central, Elizaveta Danilova.

O relatório diz que os russos movimentam anualmente US$ 5 bilhões em criptoativos. Assim como a China, que proibiu a atividade de mineração em 2021, a Rússia pode banir os mineradores do país.

Enquanto isso, os Estados Unidos segue na liderança como o maior polo de mineração de bitcoin no mundo. Logo após a restrição chinesa, o país atraiu grandes fazendas de mineração, aumentando sua participação no processamento de novos blocos de dados na rede do bitcoin.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.