Em 2020, o BRZ — primeira stablecoin pareada com o real — completou um ano e vem renovando, mês a mês, o título de stablecoin nacional mais negociada no Brasil. Além disso, a criptomoeda da Transfero está disponível em cada vez mais plataformas, e se mostra uma vantagem para as exchanges que a listam.

Em julho de 2019, a Transfero Swiss AG lançou o BRZ (Brazilian Digital Token). Pouco mais de um ano depois, em agosto de 2020, a stablecoin chegou à marca de 35 milhões tokens emitidos. Isso equivale a R$ 35 milhões em BRZ em circulação à época. O volume a distancia também das concorrentes. Segunda colocada, a CryptoBRL (cBRL), por exemplo, tinha apenas 400 mil tokens à época.

“Esse grande volume de BRZ também comprova que, o uso de uma stablecoin, além de ser recomendado em muitos casos, é bastante prático para o brasileiro. Com BRZ, é possível movimentar saldos entre plataformas internacionais em segundos por meio da tecnologia blockchain, além de ser um dos mais sofisticados instrumentos de hedge para ativos digitais”, disse, na ocasião, o CEO da Transfero, Thiago Cesar.

Parceria com BRZ impulsiona negócios da FTX no Brasil

Com o BRZ, é possível comprar, por exemplo, ações de gigantes da tecnologia na plataforma FTX. Também cresceu a lista de plataformas em que é possível negociar o BRZ. Agora ele está disponível também em exchanges como VirgoX e Paxful e na brasileira NovaDAX.

Mas nem só as pessoas físicas se beneficiam com a nova stablecoin, que dá também novo gás aos negócios das exchanges. A FTX, por exemplo, viu seus negócios no Brasil crescerem exponencialmente após listar o BRZ. Em três meses e meio de parceria, a empresa registrou a negociação de R$ 620 milhões só com as mesas de OTC.

Outro marco importante deste ano para o BRZ foi a realização de uma auditoria que confirmou o lastro da stablecoin. As reservas equivalem a 106% do total de BRZ emitidos, conforme relatório assinado por dois escritórios de advocacia. A criação da Stablecoin Alliance foi outro ponto alto de 2020. A associação foi uma iniciativa do BRZ e mais quatro stablecoins. O objetivo é acelerar a adoção e uso das moedas estáveis em nível mundial e defender níveis de segurança e compliance mais altos.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.
Um token pareado ao Real Brasileiro