Trump x bitcoin: declarações confirmam resiliência do ativo

Trump x bitcoin: declarações confirmam resiliência do ativo

O presidente dos EUA, Donald Trump, já derrubou preços de mercados inteiros com seus tuítes bombásticos, mas o efeito sobre o bitcoin foi o inverso

Cadu Russo
Julian Lanzadera
Trump x bitcoin: declarações confirmam resiliência do ativo
Cadu Russo
Julian Lanzadera

Por Redação

O presidente Donald Trump parece decidido a boicotar o mercado de bitcoin e outros criptoativos. Mas, curiosamente, o resultado tem sido o oposto do esperado, se comparado com o efeito devastador de seus tuítes tendo como alvos empresas do mercado de ações norte americano, moedas soberanas de outros países e até mesmo a China!

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que o governo Trump tem “preocupações muito sérias” sobre a libra, a criptomoeda do Facebook. Ele tratou o assunto como questão de segurança nacional, em entrevista a repórteres na Casa Branca.

“Não permitiremos que os provedores de serviços de ativos digitais operem nas sombras”, afirmou.

Ele ainda criticou amplamente as criptomoedas, ecoando o presidente, que disse: “Não são dinheiro.”“Estamos preocupados com a natureza especulativa do bitcoin e nos certificaremos de que o sistema financeiro dos EUA está protegido contra fraudes.”

Não é a primeira vez que os tuítes do governo Trump ou declarações de integrantes da sua administração se voltam para um setor da economia. Vejam o caso da Amazon ocorrido no final de março deste ano. O presidente derrubou as ações da multinacional em mais de 5% com um único tuíte no qual afirmou que a empresa deveria pagar bilhões de dólares ao serviço postal americano, pois tira vantagem de seus serviços sem (na sua opinião) pagar a fatia adequada de tributos.

Em maio deste ano, novamente Trump atacou no twitter com ameaças comerciais a China. O que ocorreu? O índice S&P 500 caiu 1,5% no dia e permanece em queda livre durante o restante do mês.

Trump se valoriza

Trump critica o bitcoin e ele se valoriza

Julian Lanzadera

head de Legal and Trade da Transfero Swiss AG

Julian Lanzadera

head de Legal and Trade da Transfero Swiss AG

Após diversas declarações, o preço do bitcoin obteve uma leve valorização de cerca de 3%, provando a resiliência do ativo e confirmando um de seus propósitos de existência

E com relação ao bitcoin? Bem, na mesma semana em que o presidente da maior potência mundial, o presidente do conselho do Banco Central Americano e seu secretário de Tesouro manifestaram-se publicamente em tom alarmista sobre o setor, o efeito foi o inverso. Após diversas declarações, o preço do bitcoin obteve uma leve valorização de cerca de 3%, provando a resiliência do ativo e confirmando um de seus propósitos de existência: existir e funcionar completamente fora da alçada dos governos e seus inconfessáveis interesses.

Embora o bitcoin tenha sofrido uma correção alguns dias após as declarações, não é possível afirmar que há uma relação de causalidade entre as declarações e o recuo subsequente no preço do bitcoin. Usualmente, o mercado não demora dias para precificar declarações, de maneira que a queda no preço do BTC está associada a outros fatores. Conforme o padrão de 2016-2017, valorizações do bitcoin são sucedidas por desvalorizações em torno de 30% e é mais provável que a correção atual seja decorrente do ciclo de alta anterior.