O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, discursou sobre os desafios da digitalização do mercado financeiro. De acordo com ele, a economia deve sofrer um grande impacto pelo “movimento de tokenização” de ativos.

Campos Neto falou sobre tokens recentemente no Valor’s Crypto Summit Rio 2022. O evento foi organizado pela Valor Capital Group. O presidente do Banco Central do Brasil acredita que a tokenização está no centro do debate econômico.

Sendo assim, o movimento de tokenização seria mais importante para a economia que os criptoativos e ou moedas emitidas por bancos centrais, também conhecidas como CBDCs.

Campos Neto defende que a tokenização da economia é uma tendência tecnológica que deve se consolidar no mercado financeiro. Ou seja, para ele a digitalização da economia pode criar formas mais inclusivas de investimentos, além de baratear o custo de operações financeiras.

A tokenização da economia

A criação de tokens digitais a partir de ativos financeiros é apontada pelo presidente do Banco Central como a principal tendência da economia digitalizada. Sendo assim, ele afirma que os tokens devem estar “no centro do debate” sobre essa mudança no mercado financeiro.

Antes de falar sobre ativos digitais, Campos Neto disse que estava contente em falar sobre o impacto na economia provocado pela tokenização, ao invés de discursar sobre a inflação.

Recentemente, o Banco Central alertou que a inflação deve seguir em alta no Brasil. Enquanto isso, o país se prepara para testar o projeto piloto de sua própria CBDC em 2023, o real digital.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.