Considerada um dos projetos mais promissores do mercado cripto, a Terra (LUNA) se prepara para comprar mais de US$ 10 bilhões em bitcoin. De acordo com o fundador da plataforma, conhecido como Do Know no Twitter, o criptoativo será utilizado para prover liquidez para o protocolo da stablecoin da plataforma, a UST.

Nos últimos meses, a Terra cresceu consideravelmente atingindo mais de US$ 33 bilhões em valor total de capitalização. Voltada para contratos inteligentes através de stablecoins, a plataforma possui uma das maiores reservas do mercado em valor total bloqueado (TVL).

Do Know explica que o bitcoin será utilizado como reserva de valor para o protocolo Terra, que deve integrar o criptoativo para suprir a demanda por resgates de valores nos programas de staking da plataforma.

O aumento da reserva de valor do protocolo Terra pode criar um novo padrão monetário para o bitcoin, disse o fundador. Em recente entrevista, Do Know afirma que a compra do criptoativo já foi iniciada.

Além de garantia de liquidez para resgates nos programas de staking da Terra, o bitcoin servirá como reserva de valor para operações forex descentralizadas. Atualmente, o protocolo possui US$ 27,17 bilhões em TVL.

O protagonismo do projeto Terra no mercado cripto fez com que a plataforma acumulasse um dos maiores TVLs do mercado cripto. O protocolo Terra ultrapassou projetos como a BNB Chain que possui US$ 12,54 bilhões em valor total bloqueado, de acordo com o Defillama.

Atrás somente da rede Ethereum (US$ 121,09 bilhões), a Terra deixou para trás importantes protocolos DeFi como Avalanche (US$ 10,33 bilhões), Solana (US$ 7,07 bilhões) e Fantom (US$ 6,35 bilhões).

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.