A tecnologia blockchain já está sendo usada para facilitar a procura de um emprego. Co-fundador e CEO da Workday, empresa de software de gerenciamento financeiro e capital humano, Aneel Bhusri, conta que a utilização da blockchain na área de empregos tem sido um sucesso.

A empresa de tecnologia de recursos humanos, fundada em 2005 e com valor de mercado acima de US$ 40 bilhões, tem feito uso do sistema que candidatos carreguem consigo um registro imutável das suas credenciais. Dessa forma, a tecnologia previne que eles mintam sobre suas qualificações e experiências anteriores e dão mais segurança para as empresas contratantes.

Mentiras sobre a carreira têm sido um problema em plataformas como o LinkedIn e para empresas que trabalham com a verificação de antecedentes para empresas contratantes. Com a tecnologia, os funcionários podem ter acessos aos dados de quaisquer informações que queiram levar.

Além disso, as universidades também podem garantir que os diplomas citados pelos candidatos a emprego sejam reais. A Blockcerts, uma plataforma desenvolvida no MIT, pode criar, emitir, visualizar e verificar certificados educacionais baseados em blockchain.

Além da blockchain, machine learning ajuda no emprego

O CEO da empresa, Aneel Bhusri, destaca também o uso de machine learning na busca pelo emprego certo. Segundo ele, à CNBC, a inteligência artificial vai prever o próximo passo certo na carreira dos profissionais.

De acordo com a publicação do portal, a IBM também vem explorando maneiras pelas quais sua tecnologia de inteligência artificial, Watson, pode levar a uma revolução no departamento de recursos humanos. A companhia afirma, inclusive, ter uma tecnologia que pode prever quando um funcionário vai sair, além de combinar os funcionários com as melhores oportunidades em potencial. O CEO da empresa afirma que a tecnologia preditiva funciona com precisão de até 95%.