Apesar do aumento do interesse e das pesquisas em torno da tecnologia de blockchain, cientistas da computação da Universidade Brown, em Rhode Island, afirmam que a tecnologia não atingiu o seu potencial e que, portanto, ainda há muito a se explorar sobre essa ferramenta. 

O desenvolvimento, de acordo com um dos cientistas, é particularmente importante quando se considera que muitas indústrias procuram se beneficiar da confiabilidade e descentralização da blockchain. 

“A maioria das pessoas não vai se tornar especuladora de criptomoedas, mas um dia as blockchains podem ser usadas para tudo, desde monitorar o frescor dos produtos, negociar ações até rastrear itens que se movem pelas maiores cadeias de suprimentos do planeta. Elas são adequadas para qualquer interação em que as partes tenham um processo de discussão e estejam interessadas em chegar a uma conclusão”, destaca o professor Maurice Herlihy. 

Vale lembrar que algumas empresas já estão fazendo uso de uma blockchain em diversas aplicações. Por exemplo, no combate ao coronavírus e na prevenção do câncer. Bem como na produção de identidades, e até mesmo em monitoramento de cadeias de suprimento, conforme citado pleo autor do estudo.

Os especialistas destacam ainda que, diferentemente das criptomoedas, as blockchains não tem uma operação tão mecânica. De todo modo, os primeiros softwares foram programados com linearidades, abrindo um espaço para cada demanda. 

“No começo”, explica Maurice, “a tecnologia de blockchain funcionava dessa maneira por uma questão de simplicidade, porque era mais fácil programar. Por uma analogia, pense em 1.000 pessoas que desejam comprar ingressos para shows ao mesmo tempo e o software não deseja que duas pessoas tenham o mesmo lugar. Ao escolher seu assento, você tem um cadeado no banco de dados, assim como um cadeado no banheiro que permite que apenas uma pessoa entre de cada vez”. 

potencial blockchain
Potencial da blockchain pode ser ampliado com o tempo

Mas, apesar da limitação atual, Maurice acredita que, com o passar do tempo, haverá um aumento de interesse e importância na tecnologia de blockchain, nas tecnologias de machine learning e no crescente interesse na propriedade de dados pessoais. “As tecnologias de blockchain poderiam fornecer uma maneira mais explícita e transparente para as pessoas controlarem seus dados”, diz ele. “Por exemplo, elas poderiam servir como um mercado de dados em que você vende seletivamente dados de seus dispositivos inteligentes para companhias de seguros”.

E, com esse crescente interesse, os pesquisadores da Brown preveem um amadurecimento do uso dos sistemas. “À medida que o uso da blockchain continua a crescer. As pessoas ficam cada vez menos felizes em esperar pela conclusão da transação de outra pessoa. Com o tempo, a velocidade só se tornará mais importante”, destaca o relatório.