Uma movimentação em um endereço bitcoin inativo desde 2009 levantou a possibilidade de o autor da transferência ser ninguém menos do que o criador do bitcoin, Satoshi Nakamoto. O endereço coletou 50 BTCs provenientes de uma recompensa de mineração e é sua primeira atividade desde fevereiro de 2009 – apenas um mês após a criação do bitcoin. Na data de hoje, 50 BTCs equivalem a aproximadamente US$ 500 mil.

De acordo com dados da Blockchair.com publicados pelo Cointelegraph, o endereço 17XiVVooLcdCUCMf9s4t4jTExacxwFS5uh moveu toda a sua recompensa de mineração de 50 BTC para duas carteiras diferentes. 40 BTCs estão inativos no que parece ser um endereço de mudança. Os 10 BTC restantes foram enviados para um endereço multisig – quer requer múltiplas aprovações para ser movimentado.

Mas afinal, foi Satoshi Nakamoto quem movimentou a carteira? Sabe-se na comunidade que a “fortuna” de Satoshi está espalhada entre diversas carteiras, cada uma contendo uma transação “coinbase”. Havia apenas três pessoas que sabiam sobre o bitcoin na época: Satoshi, Hal Finney, falecido desde então, e Martti Malmi.

As teorias sobre o possível proprietário desses recursos incluem as esposas de Finney e Malmi, mas Satoshi também é um candidato provável. A complexa cadeia de transações sugere que o dono da carteira está procurando ocultar o destino dos recursos. Também é teoricamente possível, mas improvável, que um ator externo use força bruta para ter acesso à chave privada dessa carteira.