A cidade do Rio de Janeiro vai sediar nos próximos seis anos, a partir de 2023, uma expansão da maior conferência da Europa em tecnologias, o Web Summit, anunciou a prefeitura da cidade nesta terça-feira (3/5). O Web Summit Rio vai acontecer entre os dias 1º e 4 de maio de 2023, no Riocentro. Realizado anualmente em Lisboa, o evento traz nomes de empresas de tecnologia nas mais diversas áreas, entre elas empresas do mundo de cripto.

A escolha da cidade se dá pelo crescente mercado brasileiro de economia de tecnologia e startups, que já conta com 21 unicórnios, empresas que chegam a um valor de mercado de mais de US$ 1 bilhão. Em agosto deste ano, a cidade também vai sediar o Unblockd e março passado recebeu o Ethereum.Rio.

O CEO da Invest.Rio, Rodrigo Stallone, destacou a importância do Web Summit Rio para a inovação na cidade. A Invest.Rio é agência de atração e promoção de investimentos da cidade e foi a responsável pela intermediação da candidatura do Rio.

“O evento marca o início de uma parceria entre a cidade do Rio e o grupo Web Summit para transformar o ecossistema tecnológico em toda a América Latina. Estamos confiantes de que o Web Summit encontrou seu novo lar para as próximas décadas e certos de que serão um importante parceiro na construção de uma cidade mais sustentável, tecnológica e inclusiva junto conosco”, afirmou Stallone.

A organização do evento espera que o Web Summit Rio se torne um dos maiores eventos de tecnologia do planeta. “Sentimos que é o lugar para estar agora e mal podemos esperar para ter nosso primeiro Web Summit Rio em 2023”, disse Paddy Cosgrave, fundador e CEO do Web Summit.

Web Summit Portugal é realizado deste 2016

Anualmente realizado em Lisboa, Portugal, a edição carioca marca a expansão do evento para a América Latina. “Estamos muito animados para continuar a expansão global do Web Summit e mal podemos esperar para receber milhares de participantes, parceiros e expositores em uma cidade tão incrível como o Rio”, acrescentou Artur Pereira, country manager do Web Summit para Portugal.

De acordo com o Wall Street Journal, o Web Summit trouxe mais de 200 milhões de euros para a economia portuguesa durante a semana do evento no seu primeiro ano em 2016. Entre as empresas que abriram seus escritórios em Lisboa estão a Mercedes (300 empregos), BMW (600 empregos), Google (1.000 empregos), Cisco (mais de 200 empregos), Revolut (400 empregos), Nokia (100 empregos), Uber (250 empregos), Zalando (150 empregos) e Pipedrive (100 empregos).

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.