O mercado crypto protagonizou momentos importantes em 2021. Desde a entrada nas bolsas de valores através de fundos de índice (ETFs) e o crescimento de investidores institucionais, o ano foi de crescimento e legitimação dessa nova classe de ativos.

Além do aumento da adoção do bitcoin, o preço das principais moedas digitais disparou ao longo do ano.

Pela primeira vez na história, o valor de capitalização de todos os criptoativos alcançou US$ 3 trilhões. Esse crescimento aconteceu ao mesmo tempo em que o bitcoin quebrava seu último recorde de preço próximo a 70 mil dólares, registrado no início de novembro de 2021.

Bitcoin vale US$ 1 trilhão

A capitalização do mercado crypto apresentou um crescimento impressionante nos últimos quatro anos, acumulando mais de 450% de aumento. Ainda no início de 2018, o valor de todos os criptoativos correspondia a pouco mais de US$ 550 bilhões, com somente o bitcoin responsável por US$ 320 bilhões da capitalização total.

Em menos de quatro anos, o valor dos criptoativos saltou de US$ 550 bilhões para US$ 3 trilhões.

Embora a dominância do bitcoin tenha sido reduzida diante da capitalização total do mercado nos últimos anos, o valor de mercado do bitcoin atingiu mais de US$ 1,3 trilhão pela primeira vez.

ouro digital

Ouro digital, mais caro que a prata

No dia 8 de novembro de 2021, o preço do bitcoin registrou seu último recorde. Impulsionado por esta valorização, a capitalizado total conquistou um valor de mercado superior ao valor do mercado da prata.

Enquanto a capitalização do bitcoin quebrou o recorde de US$ 1,37 trilhão no início de novembro, a capitalização da prata correspondia a 1,369 trilhão no mesmo período.

Apontado como o “o ouro digital” pelo CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, o bitcoin se transformou em um ativo avaliado em US$ 1 trilhão pela primeira vez em abril de 2021.

Até o início do ano, o último recorde de capitalização do bitcoin era de US$ 1,17 trilhão, apresentado enquanto o criptoativo atingia quase US$ 64 mil no mercado.

Esse recorde foi batido quando o BTC subiu sua capitalização para US$ 1,37 trilhão em novembro de 2021, correspondendo ao valor de quase 12% da capitalização total do ouro, avaliada na ocasião em US$ 11,55 trilhões.

Com o bitcoin sendo avaliado pela primeira vez acima de US$ 1 trilhão e o mercado de criptoativos em US$ 3 trilhões, 2021 foi marcado por novos recordes renovados ao longo do ano.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.