Proof of Stake: evolução e amadurecimento da tecnologia blockchain

Proof of Stake: evolução e amadurecimento da tecnologia blockchain

Movimento de algumas criptomoedas para blockchains que usam um outro protocolo de consenso mostra amadurecimento da tecnologia

Proof of Stake: evolução e amadurecimento da tecnologia blockchain

Por Redação

A migração de algumas criptomoedas para blockchains com protocolo de consenso Proof of Stake (PoS) é um movimento de amadurecimento do mercado. O uso de PoS no lugar de Proof of Work (PoW) busca obter uma maior eficiência, segurança e escalabilidade para uma blockchain.

O movimento ganhou destaque com o anúncio de que o tether vai rodar numa blockchain puramente PoS da Algorand. Além disso, a própria Ethereum está para lançar uma blockchain com esse protocolo de consenso. “Faz parte do amadurecimento da tecnologia, assim como a Lightning Network do Bitcoin, Plasma, bem como blockchains de interoperabilidade como o Cosmos”, afirma o head de Operações de Blockchain e Bitcoin da Transfero Swiss AG, Roberto Santacroce.

A migração do PoW para Pos não vai ocorrer em todas as blockchains. Acredita-se que PoW e todo o trabalho de Satoshi Nakamoto na concepção do processo de mineração irão se manter como modelo fiel de imutabilidade e geração competitiva de valor.

Proof of Stake já vem sendo estudada há algum tempo

Importante ressaltar que esse movimento não é do dia para a noite. A Ethereum, por exemplo, já conversa com o protocolo Proof of Stake, tendo experimentado e aperfeiçoado suas conclusões sobre ele nos últimos três anos.

A aposta original do mercado de tecnologia era que o GHOST seria o grande vetor da implementação de um protocolo PoS em 2016. No entanto, acredita-se que o tether escolheu a Algorand pela capacidade de implementação de um sistema que finalmente será colocado à prova com uma moeda do tamanho do tether – marketcap de US$ 4 milhões.

A Algorand tem uma grande reputação no mercado. Ela é liderada pelo professor do MIT, Silvio Micali professor do MIT e Turing Award e financiada pela Union Square Ventures.

Ethereum

Vale lembrar que a Ethereum continuará rodando em blockchains que usam Proof of Work. Está previsto um processo, chamado de Beacon, para que as duas versões se comuniquem entre si.

Qual a diferença do PoS para o PoW?

O mecanismo de consenso é basicamente aquilo que permite a validação das transações na blockchain e, a partir dessa validação, a inclusão de um novo bloco válido na blockchain.

+Leia também:
– Denver utilizará tecnologia blockchain para permitir voto à distância
– Indústria automotiva deseja adotar tecnologia blockchain
– 6 iniciativas nas quais blockchain e energia limpa estão juntas

Dessa forma, o protocolo PoS é um protocolo de consenso no qual os participantes (stakes) imobilizam suas posições na rede para mantê-la funcionando. Dessa forma, ela busca prevenir que um ator malicioso fraude o processo. Já que, caso isso ocorra, a penalidade é a perda de reputação ou outros mecanismos de valor colocados no stake.

Assim como o Proof of Stake, o Proof of Work busca ser um eficiente mecanismo de consenso.  No entanto, é sabido que os computadores da rede trabalham de uma forma redundante na solução de um problema em um determinado ciclo. Contudo, quando o ciclo se fecha, todo o trabalho não premiado nesse ciclo é jogado fora.