Como os presidentes ao redor do planeta veem os ativos digitais

Como os presidentes ao redor do planeta veem os ativos digitais

A maior parte dos políticos ainda mostra desconhecimento quando o assunto são os ativos digitais, mas elas têm adeptos entre os dirigentes de alguns países

Como os presidentes ao redor do planeta veem os ativos digitais

Por Redação

As opiniões dos presidentes de diferentes países do mundo sobre os ativos digitais são bem diversas. Enquanto uns aprovam e apoiam a chegada de novas tecnologias, outros são veemente contra o mercado de criptomoedas. Há ainda quem não saiba do que se trata. Veja abaixo a opinião de alguns presidentes sobre os ativos digitais:

Jair Bolsonaro – Brasil

presidentes ativos digitais
“Não sei o que é bitcoin”. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, admitiu não saber o que eram ativos digitais em uma entrevista a um programa de TV e, com isso, se junta a presidentes que não sabem o que são ativos digitais. Embora Bolsonaro mais tarde tenha esclarecido no programa que “bitcoin é uma moeda virtual”, no passado o presidente fez outros comentários controversos sobre as criptomoedas. Atualmente, os criptoativos não possuem uma lei ou regulamentação específica no Brasil.

Segundo o Banco Central do país, as empresas do setor de blockchain e criptografia não são licenciadas nem regulamentadas. Já a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) afirma que as criptomoedas não são consideradas ativos financeiros, nem os fundos de investimento podem adquiri-las diretamente. O Brasil é um ator fundamental no mercado de criptografia na América Latina. O país se destaca ainda como um dos que possui maior adoção de blockchain pelo setor empresarial.

Donald Trump  –  Estados Unidos

presidentes ativos digitais
Recentemente, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, destacou sua opinião sobre o bitcoin em um tweet que gerou muita controvérsia. “Eu não sou fã do bitcoin e de outras criptomoedas, que não são dinheiro, e cujo valor é altamente volátil. Ativos criptográficos não regulados podem facilitar o comportamento ilegal, incluindo o tráfico de drogas e outras atividades ilegais”, afirmou Trump.

Nos EUA, os ativos digitais não são ilegais, mas sua regulamentação varia de acordo com cada estado. De acordo com a Rede de Execução de Crimes Financeiros (FinCen), as exchanges são transmissores de dinheiro, sujeitas a sua jurisdição.

Emmanuel Macron – França

presidentes ativos digitais
Para o presidente da França, é importante que a União Europeia aumente o uso de tecnologias de dados, como a blockchain, no setor agrícola. Isto foi destacado pela Macron em março, durante a inauguração da 56ª edição da Feira Internacional de Agricultura em Paris. “Vamos tornar a Europa na vanguarda dos dados agrícolas, desenvolvendo ferramentas que permitam acompanhar cada produto desde a produção de matérias-primas, até à embalagem. A inovação está aí e deve ser usada no mundo agrícola”.

Embora a posição do presidente em relação à tecnologia blockchain seja muito positiva, as criptomoedas não têm uma reputação tão boa e são descritas por lá como “potencialmente catastróficas”. O país não possui um marco regulatório, porém os ganhos em moedas digitais estão sujeitos a impostos. 

Xi Jinping – China

presidentes ativos digitais
O presidente da China acredita no potencial das criptomoedas. “Uma nova geração de tecnologias, como inteligência artificial, comunicações móveis, internet das coisas e blockchain estão mostrando avanços surpreendentes”, destacou. Após os comentários, muitos esperavam que a atitude pudesse favorecer a regulamentação vigente no país, onde os ativos digitais são ilegais.

As ofertas iniciais de moeda (ICO) foram proibidas em setembro de 2017. Atualmente, o país está procurando mecanismos para adotar uma estrutura regulatória para criptomoedas. No entanto, o governo chegou a considerar a proibição da mineração de bitcoin. Mais recentemente, o Banco do Povo da China anunciou planos para lançar sua própria criptomoeda nacional.

Vladimir Putin – Rússia

presidentes ativos digitais
No início deste ano, o presidente Vladimir Putin pediu ao governo russo que trabalhasse com a Duma para implementar leis federais relacionadas ao gerenciamento e uso de criptomoedas. Putin solicitou ainda que o regulamento esteja pronto para julho. Porém, ainda não há notícias sobre o assunto. As criptomoedas não têm curso legal no país, e mineração é uma atividade comercial à qual os impostos correspondentes se aplicam. Além disso, os tokens são considerados propriedade.

Alexander Lukashenko – Bielorrússia

presidentes ativos digitais
De acordo com informações do Diario Bitcoin, a Bielorrússia tem planos de se tornar o primeiro país do mundo a realizar a mineração do bitcoin com energia nuclear. O presidente Alexander Lukashenkoos anunciou os planos em abril, no contexto do anúncio de uma nova usina nuclear no país. Atualmente, a Bielorrússia é um dos poucos países nesta lista em que criptomoedas têm status legal. As atividades crypto são reguladas. No entanto, as receitas das operações de mineração e criptografia ainda não são tributadas.