Uma nova solução de escalabilidade da rede Ethereum foi desenvolvida pela Polygon. Chamada Polygon zkEVM, a máquina virtual da plataforma utiliza um protocolo conhecido como prova de conhecimento zero, para reduzir os custos de operação.

De acordo com o projeto, essa redução pode atingir até 90%, em comparação com a taxa cobrada na principal camada da rede Ethereum, que utiliza o mecanismo de prova de trabalho.

A máquina virtual Polygon zkEVM foi apresentada pela primeira vez em julho de 2021, durante uma conferência em Paris voltada para a comunidade Ethereum. Desde então, a solução foi aprimorada e o próximo passo é atingir o processamento de duas mil transações por segundo.

Sendo assim, a solução da Polygon atingirá a mesma capacidade de processamento da Visa, bandeira de cartões de crédito. A máquina virtual é baseada em escalabilidade, segurança e compatibilidade com a rede Ethereum.

Além de reduzir os custos de taxas na Ethereum, o projeto pode aumentar consideravelmente a escalabilidade da rede. A Polygon zkEVM também possui uma funcionalidade que aumentará a rapidez em transações de venda de ativos digitais.

Conhecida como zk-rollups, essa tecnologia é responsável por criar uma prova de validação que serve como certificado de autenticidade nas transações processadas pela Polygon zkEVM.

Dessa forma, a zk-rollups impede a inserção de transações fraudulentas ao mesmo tempo que certifica os dados apresentados na operação. Enquanto a atualização The Merge não é concluída, a solução da Polygon pode representar uma nova escalabilidade para a rede Ethereum, com foco na redução de custos nas transações.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.