A Polkadot é o resultado de um projeto de código aberto criado pela Web3 Foundation, em parceria com um dos cofundadores da Ethereum, Gavin Wood.

Após se desligar da comunidade Ethereum, em 2016, Wood iniciou o desenvolvimento de um sharding “simples” (sistema ponto a ponto que contribui para a escalabilidade) da Ethereum. O projeto resultou na primeira versão do whitepaper Polkadot, em outubro de 2016, com estrutura que permite que desenvolvedores criem e unam blockchains, facilitando a comunicação e a interoperabilidade.

O que é Polkadot?

Descrita como um protocolo multichain de fragmentação de código aberto, que facilita a transferência de dados ou qualquer outro tipo de ativos, não apenas tokens, a Polkadot possibilita a conexão de diversas blockchains.

Seu protocolo conecta redes públicas e privadas, redes sem permissão, oráculos e tecnologias futuras, permitindo que blockchains independentes compartilhem informações e transações de forma confiável, por meio da cadeia de retransmissão Polkadot. Seu estoque circulante, na data em que essa matéria foi redigida, é superior a 957 milhões de unidades, mas não há informações relativas ao fornecimento total.

Qual é o token nativo da Polkadot?

A moeda da Polkadot é o DOT, que atende a três propósitos claros: fornecer governança, simplificar operações de rede e criar cadeias paralelas.

Seus componentes são:

  • cadeia de retransmissão, que ajuda a criar consenso, interoperabilidade e segurança;
  • cadeias independentes, que podem ter seus próprios tokens e serem otimizadas para casos de uso específicos (parachains);
  • conectividade flexível ,baseada em um modelo econômico pré-pago (parathread);
  • mecanismos de conexão entre parachains e parathreads, que permitem que se comuniquem com blockchains externos, como a Ethereum.

A DOT está classificada em 9º lugar no ranking CoinMarketCap e, em 5 de julho, sua cotação era superior a US$ 15.

Web3 Foundation: saiba quem fundou a Polkadot

A fundação suíça criada para viabilizar negócios descentralizados financia projetos de pesquisa e desenvolvimento na área. O principal deles, realmente, é a Polkadot, em função de características como escalabilidade, segurança e inovação.

A rede, que contou com mais de 100 desenvolvedores, pode  processar muitas transações em várias cadeias em paralelo (parachains). Este poder de processamento paralelo melhora a escalabilidade. A governança do protocolo depende de sua comunidade, assim como sua proteção, efetuada por um conjunto de validadores comuns.

Qual o objetivo da Polkadot?

O intuito da Polkadot é ser “um blockchain de blockchains”. Um relatório da Outlier Ventures mostra que Polkadot cresceu 44% no período de maio de 2019 até o mesmo mês de 2020, enquanto o Bitcoin e o Ethereum tiveram um leve declínio.

Quais as vantagens da Polkadot?

Na rede, quem tem o token nativo DOT pode ganhar mais criptomoedas, executando algumas funções:

  • validando dados dos outros blockchains e participando do consenso, além do voto em propostas de melhorias da rede;
  • selecionando bons validadores e delegando a eles os tokens DOT – e, em  troca, ganhando mais moedas;
  • coletando transações e produzindo provas de veracidade;
  • identificando problemas na rede.

Como as moedas DOT são validadas?

A rede usa o mecanismo NPoS (prova de aposta nomeada) para selecionar validadores e maximizar a segurança da blockchain.

Este esquema permite que as cadeias interajam entre si, com segurança e sob as mesmas regras, embora controladas de forma independente.

Onde comprar moedas DOT?

As principais bolsas de negociação de Polkadot (DOT), atualmente, são a Binance, Huobi Global, HBTC, OKEx e Binance. KR.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.
Quer saber mais sobre o mercado crypto?