Paraná utilizará blockchain em processos no setor público

Paraná utilizará blockchain em processos no setor público

Governo do estado assina acordo para usar a tecnologia em diversos processos do setor público com o objetivo de aumentar a segurança e a transparência

Paraná utilizará blockchain em processos no setor público

Por Redação

O governo do Paraná utilizará tecnologia blockchain para trazer mais segurança e transparência ao setor público. A aplicação será desenvolvida pela canadense Blockchain Research Institute (BRI), uma organização global financiada por corporações internacionais e agências governamentais. A expectativa é que, além da melhora nos processos do setor público, a aplicação da tecnologia também possa incentivar a inovação tecnológica no estado.

A Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) será a precursora no processo de expansão e implantação. Diversos processos públicos poderão usufruir dos benefícios da tecnologia, tornando os gastos públicos mais seguros. Segundo a Diretora de Operações do Paranacidade, Camila Mileke Scucato, a tecnologia tem um grande potencial para desburocratizar processos públicos. A liberação de recursos em obras públicas, por exemplo, pode ser simplificado, possibilitando o acompanhamento de todas as suas etapas.

O acordo foi intermediado pela Agência Paraná de Desenvolvimento (APD) e oficializado no dia 07 de março. Por isso, o diretor técnico da APD, Giancarlo Rocco, conduziu um painel de encerramento no evento de lançamento do acordo. O painel contou com a participação de representantes do setor privado que possuem cases de utilização da blockchain. Além disso, o painel contou também com a participação da já citada Diretora de Operações do Paranacidade.

A tecnologia crypto na América Latina

O número de aplicações que se utilizam da tecnologia crypto tem crescido em ritmo acelerado na América Latina. Recentemente, um processo de pagamento aduaneiro utilizou uma aplicação integrada ao bitcoin para realizar o pagamento. Além disso, o banco colombiano Davivienda está desenvolvendo um sistema de pagamentos usando a tecnologia das criptomoedas. Essas aplicações comprovam a observação feita por Nicholas Merten em uma recente conversa com o CEO da Transfero, Thiago César. Segundo o fundador do DataDash, para aqueles que vivem na América Latina, esse é o melhor momento para as cryptos.