Você sabe o que são altcoins e ICOs? Se você está ingressando no mercado de criptomoedas, provavelmente já ouviu esses termos. Mas afinal, o que eles significam? Neste artigo, vamos explicar quais são suas  características e como esses itens funcionam no mercado de criptomoedas.

O que são os altcoins?

Altcoins, ou “alts”, na abreviação, é como normalmente são chamadas todas as criptomoedas que não são bitcoin. A palavra altcoin é uma abreviação em inglês de “moeda alternativa”. Portanto, qualquer moeda que não seja bitcoin se enquadra nessa categoria, seja ethereum, litecoin, ripple, dash ou seja qual for.

Essas moedas são criadas geralmente como uma tentativa de criar uma versão melhor ou diferente (em algum sentido) do bitcoin. O objetivo, normalmente, é desenvolver algum quesito onde o bitcoin apresenta entraves.

+Leia também: Listagem do BRZ na Bittrex é destaque no Epa Channel

 litecoin
Um dos exemplos é o litecoin. Esta criptomoeda confirma transações de maneira muito mais rápida que o bitcoin. Por outro lado, as altcoins dash e monero se concentram no aspecto do anonimato. O que torna as transações virtualmente impossíveis de rastrear.

Sendo assim, cada altcoin afirma ter sua funcionalidade única, o que a destaca das demais. As altcoins também podem ser diferentes do bitcoin na forma como são extraídas.

Além disso, se uma altcoin for relativamente nova ou não tão conhecida, provavelmente será mais difícil de comprar e terá menos carteiras que a utilizam. Até o momento, milhares de altcoins foram introduzidos no mercado de criptomoedas. Porém, poucas conseguiram conquistar tantos seguidores como o bitcoin.

O que são os ICOs?

ICO significa uma Oferta Inicial de Moedas, por suas iniciais em inglês. Este termo é derivado de outro usado no setor financeiro tradicional, o IPO ou Initial Public Offering, na sigla em inglês. Um IPO é referente ao lançamento de uma nova empresa em uma bolsa de valores, e tem como objetivo vender ações da respectiva companhia para obter capital do público.

O que são os ICOs

A ideia principal é que, se o investidor acredita que o projeto terá sucesso, ele comprará antecipadamente e com um bom desconto os respectivos tokens. Uma vez que o projeto seja bem-sucedido, ele poderá vendê-los com um bom lucro.

Quando uma empresa de criptomoeda quer lançar um novo projeto por meio de um ICO, ele cria um documento chamado white paper. Esse documento explica o projeto, quais suas necessidades, quanto dinheiro precisa ser arrecadado, quanto tempo o ICO vai durar, suas condições, etc.

Uma vez que o ICO esteja estabelecido, o público pode começar a investir enviando dinheiro para o projeto, e em troca, receberá os tokens. Normalmente, se todo o dinheiro arrecadado pelo ICO não atingir os fundos mínimos especificados no informe oficial, o dinheiro será devolvido aos investidores. Em resumo, os ICOs são como um tipo de crowdfunding para projetos de criptomoeda.

Agora você já sabe o que são altcoins e ICOs, itens fundamentais para o ecossistema de criptomoedas. Com essas informações, basta  pesquisar e decidir qual o melhor investimento. As informações são do canal Cripto Economia.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.