Enquanto grandes plataformas como o Facebook apostam na criação de universos digitais conhecidos como metaversos, o “pai do PlayStation”, Ken Kutaragi não acredita nesta tecnologia.

De acordo com entrevista do ex-executivo da Sony a Bloomberg, ele não vê “sentido em fazer isso, ao criticar a criação de plataformas de realidade virtual. Além disso, Kutaragi falou sobre uma péssima experiência com dispositivos de VR e AR, os famosos óculos e fones de realidade virtual.

A crítica do especialista em games, conhecido por ter criado o famoso console PlayStation, diz que os dispositivos VR e AR “são irritantes”. O ex-executivo da Sony disse ainda que esses dispositivos provocam um isolamento em relação ao “mundo real”.

“Os fones de ouvido isolariam você do mundo real, e não posso concordar com isso. Fones de ouvido são simplesmente irritantes.”

Desde o anúncio da mudança do nome do Facebook para Meta em 2021, o conceito de metaverso está em alta na área de tecnologia. A rede social prepara seu próprio universo digital, e outras empresas já começam a conquistar espaço em metaversos.

No entanto, para Ken Kutaragi metaversos como o do Facebook não devem prosperar. Ao comparar universos digitais e avatares com sites de caixa de mensagens anônimas, o especialista em games afirma que as pessoas devem preferir “seu verdadeiro eu”.

“Você prefere ser um avatar polido em vez de seu verdadeiro eu? Isso não é essencialmente diferente de sites de mensagens anônimas.”

Embora a Sony não tenha confirmado investimento em metaversos com integração aos seus consoles, outros dispositivos disponíveis no mercado podem apresentar em breve seu próprio universo digital.

Recentemente, a Microsoft confirmou que está trabalhando com metaversos. Considerada rival da Sony é responsável por desenvolver o Xbox, a Microsoft adquiriu a Activision, para desenvolver universos digitais que podem ter integração com consoles da empresa.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.