A exchange Mercado Bitcoin fechou uma parceria com o Clube de Regatas Vasco da Gama vender tokens de jogadores. Os tokens vão representar frações dos direitos de 12 atletas formados nas categorias de base do cruz-maltino.

Serão fatiados direitos decorrentes do mecanismo de solidariedade previsto pela Fifa. Esses direitos são a porcentagem (entre 0,25% e 5%) que os clubes recebem quando um jogador que passou por suas categorias de base é negociado.

Segundo o Valor Investe, a lista contempla jovens e nomes consagrados que, em sua maioria, já trilham caminho na Europa. Os destaques são o meia Philippe Coutinho, titular da seleção brasileira e do Barcelona, e o atacante Marrony, do Atlético Mineiro.

Por exemplo, a parcela que o Vasco da Gama teria direito se o jogador do Barcelona Philippe Coutinho fosse vendido por R$ 500 milhões seria equivalente a 2,5% do valor, R$ 12,5 milhões. É referente a esse percentual que serão negociados os tokens de jogadores de futebol.

token

Os tokens poderão render dividendos no futuro, conforme os atletas forem sendo negociados. E será possível trocá-los por outros criptoativos na plataforma da Mercado Bitcoin.

Antes dos tokens de futebol, precatórios

O movimento de tokenização na exchange começou em agosto de 2019, quando a empresa emitiu seu primeiro token, fracionando um precatório do Estado de São Paulo no valor de R$ 1,6 milhão. A tokenização de ativos é um mercado gigante e promissor para os próximos anos.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.