Libra do Facebook enfrenta resistências, PayPal anuncia saída

Libra do Facebook enfrenta resistências, PayPal anuncia saída

Nos Estados Unidos, União Europeia, China e Japão, reguladores vêm voltando sua atenção à libra do Facebook, veja as principais declarações dadas por líderes locais

Libra do Facebook enfrenta resistências, PayPal anuncia saída

Por Redação

Desde quando foi anunciada, a libra, stablecoin do Facebook é um dos assuntos mais discutidos nesse setor. No entanto, na mesma proporção da sua fama foi a reação de alguns governos. Como estava previsto, a criptomoeda da rede social será extremamente dependente de regulação nacionais.

A resistência inicial à moeda aconteceu nos Estados Unidos. O presidente Donald Trump afirmou que a stablecoin precisaria se submeter às regras bancárias dos país. Em seguida, o secretário do Tesouro, confirmou que os Estados Unidos têm preocupação muito séria quanto à criptomoeda.

Enquanto isso, os senadores norte-americanos analisam os planos do Facebook para lançar essa stablecoin. Em um jantar com senadores democratas, o fundador do Facebook Mike Zuckerberg, assegurou que a libra não será lançada em nenhum lugar do mundo antes de ter um sinal verde dos EUA.

Se nos Estados Unidos, as conversas estão avançando, não se pode dizer o mesmo da Europa. Em uma declaração conjunta, França e Alemanha endureceram contra o plano do Facebook. Eles levantaram riscos relacionados à segurança, proteção ao investidor, lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo e “soberania monetária”. O comunicado diz ainda que nenhuma entidade privada pode reivindicar poder monetário.

Ásia
Libra do Facebook também enfrenta resistências na Ásia

Na China, o cenário não é melhor. Além de as criptomoedas serem ilegais no país, o governo planeja lançar sua moeda digital soberana. E provavelmente não permitirá que nenhuma outra circule lado a lado com ela. A China não havia divulgado muito de seus planos com crypto até que o Facebook anunciou a libra.

No Japão, o escrutínio também deverá ser forte. O chefe do Banco Central do país, Haruhiko Kuroda, chamou a atenção para a necessidade de regulação máxima da criptomoeda. Ele diz que moedas como essa terão um grande impacto na sociedade.

PayPal anuncia saída do projeto da libra

As dificuldades regulatórias, inclusive, já tiveram consequência. O PayPal, uma das empresas que faziam parte do consórcio do projeto, anunciou oficialmente sua saída. De acordo com a Bloomberg, parceiros do projeto estão cortando laços justamente em consequência da recepção negativa que a criptomoeda recebeu de órgão reguladores mundo afora.

As dificuldades enfrentadas pela libra junto a reguladores confirmam a visão do CEO da Transfero Thiago César, em artigo publicado após o lançamento da moeda.

“Não devemos esquecer que absolutamente todas essas empresas globais também estão sujeitas aos sabores de políticos, a inépcia de burocratas e o consequente anacronismo das leis de cada país”, afirma.