Israel e o ambiente para emissão de uma criptomoeda soberana

Israel e o ambiente para emissão de uma criptomoeda soberana

Head of Legal & Corporate da Transfero Swiss AG comenta sobre resultados de um estudo feito pelo banco central de Israel avaliando a conveniência da emissão de uma criptomoeda oficial

Cadu Russo
Julian Lanzadera
Israel e o ambiente para emissão de uma criptomoeda soberana
Cadu Russo
Julian Lanzadera

Por Redação

Em novembro de 2018, um grupo de estudo interdepartamental do banco central de Israel (Bank of Israel) publicou um relatório que examinou a conveniência e oportunidade de emissão, pela instituição, de uma moeda virtual soberana utilizando a tecnologia blockchain para armazenamento, processamento e liquidação das transações.

O estudo faz parte de um movimento global das nações em busca da modernização de seus meios de pagamento, haja vista o declínio da utilização de moeda em espécie em diversos países, como a Suécia, por exemplo, e o amadurecimento da tecnologia blockchain no que se refere ao registro e movimentação financeira dos respectivos sistemas de pagamento.

O relatório observa que, no que pese os diversos ganhos de eficiência, controle e segurança que se poderia obter na emissão de uma moeda 100% digital soberana, é necessário continuar ainda examinando o campo e acompanhar os desenvolvimentos em todo o mundo antes que haja bases adequadas para uma decisão de recomendar a emissão de moeda digital. A recomendação foi, portanto, no sentido de não emitir neste momento, uma moeda digital soberana pelo banco central de Israel.

O resultado não surpreende, haja vista que diversas jurisdições, com destaque para a União Europeia, decidiram similarmente em 2018 que a atmosfera não era propícia a lançar um ativo digital do banco central por enquanto.