Os ICO são uma realidade. Sigla para Initial Coin Offering, essas ofertas vêm ganhando a confiança dos investidores ao redor do mundo. Grandes empresas começam a criar moedas digitais para financiar projetos inovadores. Até mesmo um país lançou sua moeda digital.

A sigla ICO é uma referência ao IPO (Initial Public Offering), tão comuns no mercado financeiro tradicional. No entanto, os dois processos têm formas bastante distintas de funcionamento.

Se por um lado os ICOs não são regulados, por outro eles geralmente são lançados de forma transparente. Isso porque eles contêm um white paper detalhando a proposta. Além disso, disponibilizam o código que será executado pelas transações. Dessa forma, qualquer interessado possa auditar o ICO antes de investir.

O PanoramaCrypto selecionou alguns dos ICOs que foram destaque no noticiário ao longo deste ano.

Telegram

Apenas na pré-venda de seus tokens, o Telegram arrecadou US$ 1,7 bilhão e ultrapassou o valor de arrecadação que havia projetado para todo o ICO.

Os recursos captados servirão para financiar o projeto TON (Telegram Open Network) que, além de otimizar a rede do Telegram, possibilitará o armazenamento de arquivos distribuído, suporte a smart contracts e processamento de micropagamentos, dentre outras coisas.

Ubex

O Ubex conseguiu arrecadar 97% do seu hard cap, o que equivale a aproximadamente R$ 27,4 milhões segundo a cotação atual.

O Ubex é um projeto para construção de uma plataforma que utiliza inteligência artificial para otimizar a entrega de publicidade tanto para usuário, como para anunciantes e desenvolvedores de conteúdo.

A empresa aposta no poder de tecnologias que estão em evidência no momento. Dentre elas estão as redes descentralizadas, inteligência artificial e smart contracts, usadas para potencializar a distribuição de propaganda entre seus clientes.

Petro

O Petro é a primeira moeda digital lastreada – nas cotações do barril do petróleo. Além disso, é a primeira lançada oficialmente por um governo nacional, o da Venezuela. Seu ICO arrecadou US$ 735 milhões no lançamento.

Apesar da medida inovadora, a Venezuela sofre com uma economia em frangalhos. Adicionalmente, vive uma hiperinflação que supera os 13.000% ao ano. Portanto, a moeda é mais uma vez a esperança do país sul americano de arrumar a sua economia. Contudo, ainda é vista com bastante desconfiança até mesmo por ter sido emitida pelo país, que tem tradição de não honrar contratos.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.