Estados Unidos avançam no debate sobre regulação do bitcoin

Estados Unidos avançam no debate sobre regulação do bitcoin

Ao que parece, o Congresso Americano parece estar caminhando para uma regulação de criptoativos. Ideia de "banir" o bitcoin já foi descartada.

Estados Unidos avançam no debate sobre regulação do bitcoin

Por Redação

Recentemente, o senador norte-americano Mike Crapo admitiu que seria difícil ou impossível banir o bitcoin nos Estados Unidos. O senador teceu uma série de elogios sobre a criptomoeda, ao presidir audiência sobre criptomoedas no comitê do Senado de bancos, moradias e assuntos urbanos. Segundo o parlamentar, os saltos tecnológicos são inevitáveis ​​e os EUA devem liderar este movimento de inovação. 

Ele afirmou ainda que com uma regulamentação equilibrada, as moedas digitais e sua inovadora tecnologia subjacente podem fornecer benefícios significativos. “Parece-me que as inovações tecnológicas digitais são inevitáveis e poderiam ser benéficas. Acredito que os EUA deveriam liderar o desenvolvimento dessas inovações e determinar quais deveriam ser as regras do caminho”.

A fala de Crapo se deu após um mês movimentado no cenário político sobre o bitcoin. Se por um lado o lançamento da stablecoin libra, do Facebook, foi fortemente criticado, audiências realizadas posteriormente desencadearam uma série de comentários amplamente positivos sobre o bitcoin.

Ao que parece, o tom geral do Congresso Americano parece estar caminhando para uma regulação de criptoativos. Segundo análise da CNN, o conceito de banir o bitcoin já foi descartado. O próximo passo se concentrará no desenvolvimento dessas normas.

+Leia também:
– Por que reservas de bitcoin da Bulgaria superam as de ouro
– Temor de uma recessão mundial pode favorecer bitcoin
– Trump x bitcoin: declarações confirmam resiliência do ativo

Por que os governos temem o bitcoin?

Nos Estados Unidos, o bitcoin está ganhando espaço. Porém, em outros países, os governos ainda temem os efeitos da criptomoeda. A principal razão é que não há uma autoridade central, característica dos ativos digitais. Portanto, o receio gira em torno da falta de controle.

Como os governos controlam as moedas fiduciárias, utilizam o que é conhecido como política monetária para exercer influência econômica. Eles também ditam como as moedas fiduciárias podem ser transferidas, permitindo-lhes controlar o movimento cambial. Dessa forma, podem determinar quem lucra com esse movimento, cobrar impostos e rastrear atividades criminosas.

Estados Unidos bitcoinTodo esse controle é perdido quando os órgãos não governamentais criam suas próprias moedas. O controle sobre a moeda tem muitos impactos no país, talvez mais notavelmente para a política fiscal de uma nação, o ambiente de negócios e os esforços para controlar o crime.

Embora a preocupação com o crime seja grande, o papel que a moeda desempenha na política monetária de uma nação tem o potencial de causar um impacto muito maior. Como os governos aumentam intencionalmente ou restringem a quantidade de dinheiro circulando em uma economia, em um esforço para estimular investimentos e gastos, gerar empregos, ou evitar inflação e recessão fora de controle, o controle sobre a moeda é uma preocupação enorme. É também um tópico extraordinariamente complexo.

Transfero tem diferentes abordagens de investimento

A Transfero Swiss é uma empresa focada em administração e gestão de investimentos em ativos digitais – considerada a mais nova classe de ativos para diversificação de patrimônio. Temos hoje três principais estratégias que variam a abordagem e o perfil de risco do portfólio. Nossos consultores podem te ajudar na alocação que melhor se enquadra ao seu estilo. Agende uma reunião.