Fundos de pensão aportam US$ 50 milhões em fundo blockchain

Fundos de pensão aportam US$ 50 milhões em fundo blockchain

Investimento foi realizado por dois fundos de pensão do condado da Virgínia nos EUA, mostrando confiança do capital institucional no mercado de criptoativos

Fundos de pensão aportam US$ 50 milhões em fundo blockchain

Por Redação

Dois fundos de pensão públicos aportaram US$ 50 milhões no segundo fundo de blockchain da Morgan Creek Digital. O investimento foi realizado pelo Sistema de Aposentadoria do Oficial de Polícia do Condado de Fairfax, na Virgínia, Estados Unidos, e pelo Sistema de Aposentadoria dos Empregados do mesmo condado.

O investimento é uma mostra do quanto o capital institucional está amigável ao mercado de ativos digitais descentralizados. Sobretudo em um momento de juros negativos em alguns países e uma iminente recessão mundial caso haja um novo estouro da bolha de ativos.

Com isso, a Morgan Creek já levantou US$ 60,9 milhões dos US$ 250 milhões que pretende arrecadar para o projeto. Os US$ 10 milhões restantes vieram de outros investidores institucionais, incluindo a Wakemed Health and Hospitals, uma companhia de seguros e uma dotação universitária.

O Morgan Creek revelou ao CoinDesk que as instituições já haviam investido no primeiro fundo da companhia, em fevereiro deste ano. Na ocasião, o aporte foi de US$ 21 milhões, menos da metade do valor atual.

Outros investidores interessados no fundo de blockchain

Em entrevista ao CoinDesk, o sócio da Morgan Creek Capital, Anthony Pompliano, disse que não há previsão para concluir a arrecadação total esperado pela companhia. “Ouvimos pessoas dizendo que as instituições não estão interessadas. Porém, esse fechamento inicial, juntamente com as conversas que estamos tendo com dezenas de outras instituições mostram que não há falta de interesse”.

“Ouvimos pessoas dizendo que as instituições não estão interessadas. Porém, esse fechamento inicial, juntamente com as conversas que estamos tendo com dezenas de outras instituições mostram que não há falta de interesse”

O segundo fundo da Morgan Creek será focado principalmente em investimentos semente em equity. Assim como o primeiro, o projeto inclui aportes de empresas de infraestrutura de blockchain, como Bitwise e BlockFi.

Para o seu primeiro fundo, a Morgan Creek levantou US$ 40 milhões, o que superou a expectativa dos investidores. Com isso, a empresa acabou excedendo a meta inicial de captação, que era de US$ 25 milhões. “Arrecadamos o primeiro fundo para investimentos específicos”, disse Pompliano.

Ele ressalta, no entanto, que o segundo fundo tem uma dimensão mais institucional. “Para os investidores que estão conosco, esse é um tamanho ao qual estão acostumados.”