Num contexto cada vez mais claro de perda de confiança no sistema financeiro internacional, acelerada pela crise do coronavírus, somente os criptoativos, especialmente o bitcoin, trazem certezas a seus detentores. É o que contam os executivos da Transfero Swiss nesse bate-papo no Panorama Transfero especial desta semana, que apresenta em vídeo a tese de investimento em criptoativos no novo normal catalisado pela pandemia.

No vídeo, o CEO Thiago Cesar, o head de Investments, Carlos Russo e o head de Business Development Latam, Julian Lanzadera, colocam as bases da tese de que esse cenário de crise sistêmica abre uma janela de oportunidade única para investimentos em criptoativos, com alto potencial de valorização no longo prazo.

“Estamos exatamente no cenário para o qual o bitcoin foi criado após a crise de 2008. Ninguém tem certeza de quando vai acabar a pandemia e quais serão suas consequências. Mas temos a certeza de que o bitcoin é a única moeda do mundo com um lastro real, sua matemática e sua criptografia, e isso o coloca como um ativo de confiança diante de um cenário de desconfiança dos bancos centrais”, afirma o CEO.