O webinar Instrumentos Sintéticos e Derivativos Crypto, realizado nesta quarta-feira (3/6), mostrou como o brasileiro pode investir em criptoativos e tokens sintéticos – tokens que emulam o rendimento de um ativo – na exchange FTX. O usuário pode operar na plataforma tanto em reais quanto em BRZ, stablecoin pareada na moeda brasileira e que fechou recentemente uma parceria com a empresa sediada em Hong Kong.

Com a participação – e orientação – do Operations Manager da FTX, Tristan Yver, o vídeo exibiu um passo a passo de como traders e investidores podem se expor a ativos como ouro, bitcoin, petróleo e outros por meio de seus tokens sintéticos, bem como operar contratos futuros e opções (calls e puts).

Durante o webinar, Yver destacou que o trader brasileiro pode transferir recursos para a plataforma diretamente do seu saldo bancário do país, alternativa que não está disponível em exchanges que oferecem produtos similares no Brasil. Até o fechamento da parceria com o BRZ, o trader brasileiro precisava converter seu saldo em reais para bitcoin numa exchange local e mandar o saldo em bitcoin para uma carteira em uma exchange internacional.

O investidor pode operar tanto em reais quanto em outras moedas. O usuário consegue, por exemplo, converter seu saldo em reais ou BRZ para dólar e “sacar” para diferentes stablecoins, por exemplo como a Binance Stablecoin (BUSDC), com baixo custo. Tristan Yver destacou que nas últimas 24 horas o volume movimentado na exchange foi de US$ 1 bilhão.

Exchange permite fazer hedge de moeda

A FTX trabalha com pares spot e perpétuos de mais de 30 criptomoedas, além de tokens sintéticos de petróleo, ouro e de mais algumas dezenas de criptomoedas. Um dos instrumentos destacados no webinar foi o contrato que aposta contra ou a favor a volatilidade do bitcoin e a possibilidade de usar contratos perpétuos de dólar para fazer hedge.

Além de Yver, Participaram pela Transfero, o CEO Thiago Cesar e o head of Research and Portfolio Management, Carlos Russo. 

Acesse o link da transmissão.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.