De olho nas mudanças no sistema financeiro em função da tecnologia, o economista-chefe do OCC, um órgão que regula o sistema bancário e faz parte do Tesouro dos EUA, produziu um documento sobre a emissão de licenças para fintechs. No texto, Charles Calomiris aponta os benefícios de dar licença, por exemplo, a emissores de stablecoins.

Ele reconhece que questões sobre licenças para emissores de stablecoins, como os modelos de negócios, ou a forma de examinar e regular os algoritmos. No entanto, ele vê “diversas vantagens” na medida. Assim, o relatório aponta que há “vantagens substanciais em termos de eficiência, conveniência e estabilidade” com uma rede nacional de bancos com stablecoins que emitem non-depository liabilities”.

O economista acredita que o sistema bancário oficial “pode e vai evoluir nas próximas décadas se interesses especiais falharem na tentativa de preservar o status quo”. E que, a curto prazo, essa evolução incluiria a concessão de licença para fintechs que são shadow banks. Também chamado de sistema bancário sombra, ele diz respeito a um sistema financeiro informal, sem regulamentação.

BC americano pode ser empecilho a licença para stablecoins

Dar essas licenças permitiria que os consumidores se beneficiem com o “exame crível dos algoritmos e de competências de contabilidade e gestão”. Além disso, encorajar a migração dessa economia das sombras para o mundo regulado garantiria que pessoas desonestas ou práticas enganosas pudessem causar danos aos consumidores.

No entanto, nem tudo são flores nesse caminho. E Calomiris reconhece que o Federal Reserve, ou Fed, o banco central americano, pode se opor à medida. O Fed “pode perder seu monopólio sobre o sistema de pagamento conforme as redes baseadas em blockchain se desenvolvam”, analisa.

Porém, ele espera que o BC dos EUA se guie “mais pelo interesse público do que por um desejo de preservar seu próprio poder”. E conclui que, pelo que sabe, o Fed não adotou uma posição oficial sobre licenças para fintechs.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.