Você já ouviu falar na dieta paleo (de paleolítica)? Basicamente, ela prega o consumo de alimentos na forma mais natural possível, à semelhança da alimentação de nossos antepassados, que eram caçadores e coletores. A carne é a principal fonte de energia dessa estratégia alimentar, além de vegetais in natura e muita gordura. 

Pode parecer estranha e até radical, mas os seus adeptos pregam que desde a era paleolítica, o organismo humano foi condicionado a ingerir grandes quantidades de gordura e carne de caça, acumulando energia para permanecer algum tempo sem alimentos. Os defensores também ressaltam benefícios como emagrecimento e manutenção do peso, redução da compulsão alimentar e aumento da disposição. 

Mas, o que isso tem a ver com criptomoedas? De acordo com algumas pessoas proeminentes nesse mercado, tudo! 

Entenda como os conceitos de dieta paleo e criptomoedas são semelhantes

No passado, não havia um sistema monetário como o atual nem a variedade de alimentos disponíveis hoje. Da mesma forma que a indústria alimentícia inunda os supermercados com lançamentos (nem sempre tão saudáveis), os bancos centrais de diversos países emitem dinheiro em demasia, para garantir o bem-estar imediato da população, sem pensar nas consequências futuras. 

E, apesar de uma dieta intensamente baseada no consumo de carne ser antiga, seu retorno, hoje, é visto como uma inovação e uma forma de combater produtos excessivamente processados, que causam danos à saúde. Ou seja, se pensarmos nas bases do pensamento da dieta paleo e em criptomoedas, podemos perceber similaridades.

Essa analogia ganhou força com Zooko Wilcox, criador da criptomoeda Zcash, baseada em bitcoin, que se define como exclusivamente carnívoro. Há alguns anos, ele inclusive criou um blog defendendo os benefícios dessa alimentação, em parceria com sua ex-esposa, Amber O’Hearn.

Similaridade de conceitos entre a dieta paleo e criptomoedas

O retorno aos princípios básicos da alimentação é visto, também, como uma inovação – da mesma maneira que as criptomoedas. Em tese, uma dieta baseada em carne e gordura traz muito mais benefícios à saúde que o consumo de grãos e farinhas refinadas, bebidas engarrafas, açúcar e aditivos químicos. Exatamente como as criptomoedas, que na teoria resolvem os mais diversos problemas do mercado financeiro.

Para Ferdous Bhai, que também é um dos defensores dessa forma de alimentação, a filosofia e os princípios por trás do bitcoin são exatamente os mesmos da alimentação de nossos antepassados. Afinal, no passado, as trocas monetárias aconteciam com base em um bem finito, o ouro. A comida também era escassa. E essa seria, para os adeptos da alimentação baseada em carne, a similaridade entre a dieta paleo e criptomoedas.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.