A experiência com o BRZ, stablecoin pareada ao real brasileiro, será apresentada pelo CEO da Transfero Swiss, Thiago César, em painel sobre criptomoedas no CV Summit, evento que acontece durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, nesta quinta-feira (23/01).

Cesar vai mostrar a perspectiva latinoamericana de uma criptomoeda de um país emergente. O que é uma grande novidade, já que a maior parte das stablecoins são lastreadas a moedas de países desenvolvidos, como o dólar e o euro. “O BRZ dá poder ao real brasileiro ao internacionalizar a economia de um país emergente como o Brasil. Com BRZ, os brasileiros passam a ter acesso ao mercado internacional de investimentos ao poderem negociar diferentes ativos digitais em qualquer exchange do mundo”, avalia o executivo.

“Com BRZ, os brasileiros passam a ter acesso ao mercado internacional de investimentos ao poderem negociar diferentes ativos digitais em qualquer exchange do mundo”

Além de Davos, BRZ em Miami

E a stablecoin brasileira já tem reconhecimento internacional. Na semana passada, o BRZ recebeu o prêmio de principal stablecoin de um país emergente concedido pelo Miami Blockchain Center. A premiação foi entregue em um jantar de gala na Versace Mansion, com presença do prefeito de Miami, Francis X. Suarez e outras personalidades do mundo dos ativos digitais, como Brock Pierce e Bobby Lee.

O CV Summit é organizado pelo CV Labs, uma entidade do Crypto Valley, que reúne mais de 150 empresas de blockchain localizadas em Zug, dentre elas a Transfero.