O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou durante o Rio Innovation Week que pretende transformar o município em um ambiente pioneiro no Brasil para o uso de criptoativos.

Em sua apresentação, ao lado do prefeito de Miami, Francis Suarez, ele afirmou que criará a Crypto Rio, moeda digital carioca, e irá aplicar 1% do Tesouro em criptomoedas. Segundo ele, o decreto que cria um grupo de estudos para analisar o tema seria publicado nesta sexta-feira, 14 de janeiro.

Segundo o jornal O Globo, a prefeitura estuda ainda a possibilidade de os contribuintes terem descontos caso paguem impostos com bitcoins. “Vamos estudar o arcabouço jurídico para que a gente possa fazer isso”, afirmou o secretário Pedro Paulo, da Fazenda. 

Porto Maravalley e incentivos fiscais para fintechs

Paes também citou o Portomara Valley, área do Porto Maravilha que tem isenção fiscal para empresas do segmento tech. Suarez, de Miami, adotou iniciativa semelhante para atrair empresas do Vale do Silício para sua cidade. O político, entusiasta do bitcoin, criou a MiamiCoin e reduziu impostos para fomentar a inovação na região. 

Mas a cidade do Rio não foi a primeira no estado a adotar iniciativas para atrair fintechs. No início do ano, Maricá, que fica próximo a Niterói, passou a oferecer um regime de tributação com taxas reduzidas para empresas ligadas a criptomoedas vinculadas a projetos sustentáveis e também para gestoras de fundos verdes. O novo regime de tributação foi previsto pela Lei Complementar nº 357, aprovada pela Câmara no dia 30/12.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.