O bitcoin sofre uma forte volatilidade nesta semana. Depois de bater nos US$ 58 mil na segunda-feira (22/02), a cotação do bitcoin caiu até US$ 46 mil, se recuperou logo em seguida, mas voltou a cair nesta terça-feira (23).

Segundo o diretor de Produtos e Parcerias da Transfero, Safiri Felix, esses movimentos são normais. “A semana começou com um aumento substancial dos níveis de volatilidade, devolvendo parte da valorização recente. Esse tipo de ajuste é habitual no mercado de criptomoedas, já tendo ocorrido várias vezes nos ciclos de mercado anteriores e pode durar durar mais algum tempo”, avalia.

Segundo Safiri, a melhor estratégia de alocação provada ao longo do tempo é a do dollar-cost-average. Ou seja, se o investidor tiver foco no longo prazo, esse oscilações como a de hoje abrem uma boa oportunidade para ir compondo a posição.

cotação do bitcoin hoje

Qual é a cotação do bitcoin em reais hoje?

Veja no ticker abaixo o preço do bitcoin, ether e binance coin em reais e a variação de cada uma nas últimas 24h.

 

Como é feita a cotação do bitcoin

Muito semelhante à formação de preço de uma commodity, a cotação do bitcoin sobe ou cai de acordo com a demanda vendedora e a demanda compradora.

Existem diversos fatores que podem fazer com que o preço do bitcoin suba. Por exemplo, adoção institucional, hype, escassez da oferta e perda de confiança das moedas fiduciárias (inflação). Isso faz com que mais pessoas procurem os criptoativos, fazendo com o que o seu preço suba. Por outro lado, uma regulação restritiva pode fazer o preço cair.

E onde é definido a cotação do bitcoin? Nas exchanges, onde ele é comprado e vendido. O preço do bitcoin é, assim, o último valor negociado. E não há limites de dias e horários para negociação de criptoativos. Ou seja, há cotações atualizadas a todo momento, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Como acompanhar a cotação do bitcoin

Na prática, não há um preço único do bitcoin. O preço apresentado em alguns serviços, como o Coinmarketcap é uma média ponderada do preço nas principais exchanges do mercado. Assim, pode haver pequenas diferenças de preços entre exchanges, o que inclusive permite que se arbitre preços entre elas.

Existem serviços como o Coin Trade Monitor que mostram quais são essas oportunidades de arbitragem. Além de robôs que também fazem esse trabalho. De posse desses dados, alguém pode comprar criptomoedas em uma exchange e vendê-la mais caro em outra, obtendo lucro.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.
Ativos alternativos crescem como opções de diversificação de portfólio