Com o crescimento do volume de operações no Ethereum, a lentidão e os custos da transação em sua rede se tornaram maiores. Mas a blockchain Solana surgiu como uma alternativa a esses  apertos. Com a promessa de maior velocidade e taxas mais baixas, a rede já atraiu mais de 150 projetos.

O que é Solana?

Solana é um projeto de código aberto altamente funcional, que usa a tecnologia blockchain para fornecer soluções financeiras descentralizadas (DeFi).

Lançado oficialmente em março de 2020 pela Fundação Solana, sediada em Genebra, na Suíça, o projeto simplifica a criação de aplicativos descentralizados.

Quais as inovações de Solana?

A principal inovação é a combinação de mecanismos de consenso de prova de história (PoH) e prova de aposta (PoS). Esse conceito permite maior escalabilidade do protocolo, o que, por sua vez, aumenta a usabilidade.

O PoH registra as operações bem-sucedidas e o tempo decorrido entre elas. Já a prova de aposta (PoS) é utilizada como ferramenta de monitoramento dos processos de PoH e valida cada sequência de blocos produzida. A rapidez no processamento decorre deste protocolo híbrido, que permite tempos de validação reduzidos para a transação e execução de contrato inteligente.

Além disso, uma das principais promessas de Solana é que os usuários não serão surpreendidos com o aumento de taxas e impostos, pois o protocolo é projetado de forma a ter baixos custos de transação.

usdc

Por que a Solana é uma alternativa ao Ethereum?

Em sua página oficial, a blockchain afirma que tem capacidade para processar 50 mil transações por segundo, oferecendo diversas inovações aos usuários. Desde outubro do ano passado, com o sucesso do DeFi, que elevou os custos do Ethereum, a Solana lançou o Wormhole.

O nome brinca com a denominação de um conceito ligado a viagens espaciais. Os wormholes são estruturas hipotéticas que funcionariam como uma espécie de conexão entre dois pontos no espaço-tempo. Porém, no caso do blockchain, ela liga a congestionada Ethereum à rede da Solana.

“O Wormhole permite que projetos, plataformas e comunidades já existentes movam ativos tokenizados sem interrupções”, diz a empresa em seu blog. Assim, elas podem “se beneficiar com a alta velocidade e o baixo custo da Solana”.

A decisão de criar essa “ponte” entre as duas redes leva em conta que não faz sentido esperar que todo um ecossistema migre para uma rede nova. Além disso, não é possível esperar até que uma migração em massa ocorra. Portanto, em vez de as equipes terem de reescrever os códigos, adaptando-os à Solana, elas só precisam usar o Wormhole para transferir os ativos de uma rede à outra.

Solana realmente oferece maior escalabilidade?

Em outro post de seu blog, a empresa também promete oferecer escalabilidade aos projetos. “O objetivo é garantir que não só ela seja acessível a todos, mas que também possa ser escalável o bastante para suportar a demanda do mundo real”.

A velocidade da Solana é maior?

No ano passado, a empresa por trás da stablecoin USDC anunciou que a moeda — originalmente lançada na Ethereum — chegaria à Solana. Ao listar as vantagens da nova rede, a empresa cita a velocidade das transações. Além disso, afirma no comunicado que a rede opera com “taxas de transação de custo extremamente baixas”.

Também em 2020, o Audius — uma espécie de Spotify descentralizado — migrou parte de seus serviços para a Solana. A plataforma do Audius é similar à de outros streamings de música, mas com a diferença que ele permite que o artista defina os próprios termos. Na ocasião, a empresa justificou a mudança em função dos custos mais altos e da lentidão na rede Ethereum, segundo o CoinTimes.

Mais recentemente, em abril de 2021, a Solana anunciou o Star Atlas, que pode ser definido como um ambiente virtual de última geração, no qual é possível criar, jogar e aprender com outros jogadores de todo o mundo. A plataforma é a primeira da blockchain Solana e contribuirá para a disseminação de NFTs da plataforma.

Outra novidade é o recém-lançado Solstarter, a primeira oferta inicial de exchange descentralizada (IDO) da Solana, iniciativa que aponta para mais fluxo de capital para novos projetos.

Onde comprar o token da Solana (SOL)?

Em função de todas essas inovações, a criptomoeda da Solana (SOL) tem se valorizado e hoje é a 16ª do mercado, de acordo com o CoinMarketCap. O token está listado nas principais corretoras de criptomoedas. Dentre as melhores opções estão a Binance, que teve o maior volume de negociação SOL / USDT em fevereiro de 2021, seguida da OKEx. Outras opções são Bilaxy e Huobi Global.

Quantos tokens SOL existem?

A Fundação Solana anunciou um limite de 489 milhões de tokens SOL. Atualmente, cerca de 260 milhões deles já estão em circulação.

Destes, 16,23% foram distribuídos na venda inicial, 12,92% dedicados a uma venda de fundação, 12,79% das moedas SOL ficaram para os  membros da equipe e 10,46% dos tokens foram dados à Fundação Solana. Os restantes já foram liberados para vendas públicas e privadas ou ainda serão lançados no mercado.

Quem criou Solana?

O criador da Solana é Anatoly Yakovenko, engenheiro de software com passagens pela Qualcomm e Dropbox. Ele desenvolveu o projeto em 2017, em parceria com Greg Fitzgerald. Na ocasião, fundaram um projeto chamado Solana Labs, que atraiu outros profissionais da área, ex-colegas de ambos na Qualcomm. O protocolo Solana e o token SOL foram lançados ao público em 2020.

O que a exchange Serum e a Solana têm em comum?

Em uma parceria da Solana, a FTX usou essa rede para criar a exchange descentralizada Serum. Em entrevista concedida no fim de 2020, Carlos Russo, CFO da Transfero, classificou o Serum como “um projeto interessante por replicar um ambiente de exchange de forma totalmente descentralizada e, por isso, estar imune a qualquer interferência regulatória e governamental”.

Além disso, o Serum oferece dois tokens diferentes: Serum (SRM) e MegaSerum (MSRM). O SRM não só rende recompensas e garante taxas menores do Serum, mas também é um token de governança. Ou seja, quem tem SRMs pode opinar em decisões do projeto. Enquanto a vantagem do MSRM, segundo o site do projeto, é que ele paga recompensas um pouco maiores do que a do SRM.

Acesse o grupo Solana Brasil no Telegram para mais informações: https://t.me/solanabrazil

 

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.
Um token pareado ao Real Brasileiro