Veja o que é necessário para fazer depósitos e retiradas na FTX, uma das plataformas em que é possível negociar BRZ — a stablecoin pareada ao real. Essas operações podem ser feitas tanto com reais quanto usando criptoativos.

Primeiramente, antes de fazer qualquer uma dessas operações com reais, o usuário precisa ser nível dois em KYC (conheça seu cliente). Portanto, precisa de um cadastro mais completo na plataforma. Isso inclui, por exemplo, reconhecimento facial, o fornecimento de um documento de identificação facial e um comprovante de residência.

Com o cadastro e o nível dois de KYC prontos, o investidor deve acessar sua carteira na FTX. Então, escolhe a operação que quer fazer, clicando em “Depósitos” ou “Saques”. Em seguida, seleciona “moedas nacionais” para ver a lista das moedas fiduciárias disponíveis. Depois disso, digita o valor na linha referente ao real e clica em “Depositar”.

Reais se transformam em BRZ

Após o depósito, os reais são, automaticamente, convertidos para BRZ. Desse modo, o investidor já pode operar negociando o BRZ com outros criptoativos. Na plataforma, o BRZ pode ser negociado diretamente com o USD ou o BTC. Para a compra de outros ativos, é preciso fazer mais de uma operação. Por exemplo, trocar o BRZ por BTC ou USD e, então, trocar por um outro ativo, como o ETH. Isso vai depender dos diferentes pares disponíveis na plataforma.

Os dados do banco devem incluir o nome e o endereço da entidade, o nome e o endereço do banco, o código Swift dele e o número da conta do usuário na instituição.

É importante lembrar que as contas bancárias para depósitos e transferências devem estar no nome do proprietário da conta da FTX. Porque, do contrário, a empresa não aceita a operação. A FTX ressalta que o depósito em dólares costuma demorar um dia útil, mas que, no caso de outras moedas, pode levar um pouco mais de tempo.

Além disso, nos saques em reais, há o pagamento de taxas. A FTX cobra 0,3% do valor da retirada além de uma tarifa padrão de R$ 10.

Depósitos e retiradas crypto na FTX

Os depósitos e retiradas na FTX não se limitam, contudo, às moedas nacionais. Quem tem ativos digitais, como o BRZ, em outras carteiras pode transferi-los para ou retirá-los da FTX. Nesses casos, não há taxas nem para saques nem para depósitos. No entanto, a empresa informa que, caso essas operações superem o volume de trading do investidor, haverá a cobrança de uma tarifa de até 0,10%. Mas o usuário será informado antes.

As operações com criptoativos são similares às com moedas nacionais. O investidor abre a carteira digital e vê os tokens disponíveis. Ali, pode escolher a opção que quer sacar ou depositar.

O investidor escolhe, então, depósito ou saque, ao lado do nome do token. Para depósitos, o site mostra um pop-up, e o usuário precisa copiar o endereço ou scannear o QR Code que aparece na tela. Nos saques, após clicar no botão, a nova tela pede o valor da retirada e o endereço para onde os tokens irão. Além disso, é necessário informar um código de verificação de segurança.

Menos taxa e mais velocidade

As operações com crypto tendem a ser mais rápidas e não se limitam aos dias úteis. Porém, os depósitos dependem das confirmações da blockchain. E o número de confirmações necessárias depende do ativo em questão. Ele pode ser um, para o Ripple (XRP), por exemplo. Mas chega a dez no caso do ETG e do USDT (ERC20).

De acordo com a FTX, a empresa busca processar as retiradas imediatamente, e elas costumam acontecer em alguns minutos. Mas, para valores maiores, pode ser necessária a verificação manual, o que leva algumas horas. Além disso, se o saque for de stablecoins, a velocidade de criação e de troca dessas moedas. Portanto, saques mais altos desse tipo de moeda pode levar até seis horas em dias úteis e chegar a um dia nos fins de semana.

O investidor também precisa estar atento ao endereço de saques e depósitos, porque a FTX não pode ajudar caso o usuário informe o endereço errado no saque. Já em depósitos na conta FTX errada, a plataforma pode tentar recuperar, mas cobra US$ 500 para isso.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.
Um token pareado ao Real Brasileiro