O bitcoin subiu, o bitcoin caiu. Mas você sabe como é formado o preço do bitcoin? Muito semelhante à formação de preço de uma commodity, o preço do bitcoin sobe ou cai de acordo com a demanda vendedora e a demanda compradora.

Ou seja, em um dado momento, se existe uma pressão de mais pessoas querendo comprar bitcoin, o preço vai subir. Por outro lado, se existe uma pressão de venda, o preço vai cair. É basicamente a transposição, para o meio digital, de um movimento de oferta e demanda. Quando a demanda por um bem é alta, o preço tende a subir. Quando a oferta é maior que a demanda, o preço tende a cair para equilibrar oferta e demanda.

Existem diversos fatores que podem fazer com que o preço suba. Por exemplo, adoção institucional, hype, escassez da oferta e perda de confiança das moedas fiduciárias (inflação). Isso faz com que mais pessoas procurem os criptoativos, fazendo com o que o seu preço suba. Por outro lado, uma regulação que dificulte o uso de criptoativos ou um despejo de moedas no mercado pode fazer o preço cair.

E onde é definido o preço do bitcoin? Nas exchanges, onde ele é comprado e vendido. O preço do bitcoin é, assim, o último valor negociado. E não há limites de dias e horários para negociação de criptoativos. Ou seja, há cotações atualizadas a todo momento, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Como é formado o preço do bitcoin

Veja abaixo qual é o preço do bitcoin hoje:

 

No entanto, não há um preço único do bitcoin. O preço apresentado em alguns serviços, como o Coinmarketcap é uma média ponderada do preço nas principais exchanges do mercado. Assim, pode haver pequenas diferenças de preços entre exchanges, o que inclusive permite que se arbitre preços entre elas. Existem serviços como o Coin Trade Monitor que mostram quais são essas oportunidades de arbitragem. Além de robôs que também fazem esse trabalho. De posse desses dados, alguém pode comprar criptomoedas em uma exchange e vendê-la mais caro em outra, obtendo lucro.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.