Comprou ou vendeu bitcoins ou outra criptomoeda em 2019? Você vai precisar declarar essas operações com bitcoins no Imposto de Renda 2020. E fazer isso é muito simples. Veja o passo-a-passo abaixo:

1º passo: preencher a ficha “bens e direitos”

Se você detém qualquer quantia em criptomoedas, é preciso informá-las à Receita Federal. Nesta ficha, você vai clicar em “novo”, escolher o código 99 – Outros bens e direitos e discriminar a posse da criptomoeda no campo “Discriminação”. É preciso informar a criptomoeda detida, a data da compra e nome da exchange onde ocorreu a compra. Se a compra foi feita de outra pessoa, informe o CPF dessa pessoa. No campo “Situação em 31/12/2019”, coloque o valor da criptomoeda na data da compra em reais.

O mesmo vale para quem vendeu criptomoedas em 2019. Nesse caso, é preciso dar baixa. Ainda na ficha “bens e direitos”, informe os detalhes da venda no campo “Discriminação”. Se vendeu todo o bitcoin que tinha no ano, o campo Situação em 31/12/2019 dever ser preenchido como zero.

2º passo: pague o imposto referente à venda

Se você registrou ganho líquido na venda de criptomoeda acima de R$ 35 mil, é necessário recolher imposto de renda em cima do lucro da operação:

  • 15% sobre o ganho líquido mensal de até R$ 5 milhões.
  • 17,5% entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões.
  • 20% entre R$ 10 milhões e R$ 30 milhões.
  • 22,5% acima de R$ 30 milhões

Não declarar bitcoins no Imposto de Renda pode gerar multas

O pagamento do imposto deve ser feito até o último dia útil do mês seguinte à venda e é de total responsabilidade do contribuinte. Para pagar imposto, é preciso preencher o DARF com o código 4600. Caso você tenha perdido o prazo do pagamento, é preciso calcular o DARF no site da Receita Federal. Se você não declarar suas operações com bitcoins e outras criptomoedas no Imposto de Renda 2020, a Receita pode cobrar multas posteriores.