Guia ensina ao investidor como e onde comprar bitcoins

Guia ensina ao investidor como e onde comprar bitcoins

Reconhecido como um veículo de investimentos e reserva de valor, o bitcoin pode ser adquirido de diversas formas; confira um passo a passo sobre como comprar bitcoins

Guia ensina ao investidor como e onde comprar bitcoins

Por Redação

Embora ainda com adoção baixa, o bitcoin já é reconhecido como um veículo de investimentos e um meio de reserva de valor no mundo todo. Com ele, já é possível fazer pagamentos, transferências de recursos sem intermediários e se proteger da inflação. Mas o primeiro passo para obter alguns desses benefícios é comprar bitcoin.

Por isso, buscamos um passo a passo sobre como ter seus primeiros bitcoins, preparado pelo canal do YouTube Cripto Economía.

Obtendo uma carteira de bitcoin

Antes de comprar bitcoins, você precisará de uma wallet para armazená-los. As carteiras são programas que ajudam você a enviar e receber as moedas. Estes sistemas geram o seu endereço bitcoin, onde eles serão recebidos.

Se você está comprando pequenas quantidades, pode usar qualquer wallet de software confiável. Para grandes quantidades, no entanto, o recomendado geralmente é a utilização apenas de carteiras mais seguras. Sendo assim, o melhor é optar por uma wallet hardware, cold wallets ou wallets de papel. Essas carteiras não ficam conectadas à internet, portanto a possibilidade de hack é menor.

Quando comprar?

Essa é a pergunta chave para quem pretende investir em bitcoins. No entanto, não há uma resposta universal ou algo que se aplique a todos. Tudo dependerá da razão pelo qual o comprador está fazendo o investimento.

Dessa forma, se o objetivo é especular, será necessário se familiarizar com as diferentes técnicas de negociação de bitcoins e perceber como funciona o mercado.

Para quem busca um investimento no longo prazo, há duas sugestões. Uma delas é o Dollar Cost Averaging, que consiste em comprar bitcoins em uma quantia fixa em dólares (ou euros) de forma recorrente, independente do preço. Desta forma, o investidor acompanha a flutuação do preço do bitcoin durante um longo período e projeta para o futuro.

Outra opção é comprar sem analisar o preço. Nesse caso, o recomendado é que o investimento seja feito em várias operações. Os investidores de longo prazo argumentam que não importa se a compra é realizada com diferença de € 100 ou até € 1.000 a mais. Isso porque ninguém sabe ao certo se diminuirá mais ou se nunca verá o preço atual novamente.

O raciocínio é que, a longo prazo, se o bitcoin seguir seu ritmo de adoção, espera-se que o preço seja muito superior ao atual. O que tornaria essas diferenças pouco relevantes no futuro.

Como comprar?

Há algumas formas de comprar bitcoins. Uma delas é por meio de cartões de crédito ou débito. Algumas das exchanges que aceitam essa modalidade são a Coinmama, Cex.io e Bitpanda. Outra opção são as transferências bancárias. As exchanges que aceitam transferências bancárias geralmente vendem bitcoins por preços mais em conta. No entanto, o tempo necessário para a transação ser concluída usando uma transferência bancária é maior. Dependendo do país em que você está, pode levar vários dias para que uma transferência bancária seja processada.

Também é possível efetuar compras em dinheiro. Existem alguns sites, como o LocalBitcoins, que conectam compradores e vendedores que estão próximos para realizar transações pessoalmente. Comprar bitcoins com dinheiro é rápido e geralmente mais barato. No entanto, a desvantagem de fazer transações com dinheiro é que é preciso se encontrar fisicamente com a pessoa. Além disso, quando há dinheiro envolvido, nunca se sabe com quem se está lidando. Por isso, é importante tomar as medidas apropriadas para se proteger, caso esse seja o modelo escolhido.

Onde comprar?

Outra opção são as plataformas de trading. Elas conectam compradores e vendedores, sem que elas precisem se comunicar. A plataforma normalmente cobra uma pequena comissão pelo serviço em cada transação realizada. No entanto, essa pode não ser a opção mais simples.

Também é possível comprar por meio de corretoras, que são sites que vendem diretamente ao investidor. O processo é mais simples, mas costuma ser mais caro.

Outra opção são as plataformas P2P. Elas permitem que os compradores se comuniquem diretamente com os vendedores e vice-versa. Essa comunicação direta entre as duas partes tem vantagens, como a possibilidade de negociar o preço. No entanto, isso também implica um risco, já que se estará negociando com um estranho.

Do lado positivo, as plataformas P2P geralmente têm benefícios como disponibilidade em muitos países, mais métodos de pagamento, etc. Dois exemplos de plataformas P2P destacadas são Paxful e LocalBitcoins.

Comprar bitcoins pode ter a sofisticação do mercado financeiro

Comprar e vender bitcoins, portanto, exige um certo grau de conhecimento. No entanto, quem vê nas criptomoedas um veículo de investimento tem uma maneira mais simples. Nós da Transfero Swiss AG reconhecemos o bitcoin como uma nova classe de ativos e oferecemos ao investidor estratégias de investimentos trazidas do mercado financeiro tradicional. Saiba como podemos te ajudar a diversificar seus investimentos.