O BRZ – stablecoin lastreada em real – passa a integrar a blockchain Solana, anunciou a Transfero Swiss AG nesta quinta-feira (28/01). Essa blockchain tem permitido realizar transações mais baratas e mais velozes. A partir de agora, com o ecossistema Solana, os brasileiros têm mais uma opção para transferências de BRZ a custo menor.

Ao integrar o BRZ ao ecossistema da Solana, a Transfero está alinhada a um projeto que conta com uma equipe brilhante e um grupo de parceiros de renome, como a Alameda Research. “Faz todo sentido para o BRZ operar em múltiplas blockchains, e poucos projetos são tão promissores quanto a Solana. Queremos trazer aos nossos usuários o que há de mais novo no ecossistema de criptoativos.”, comenta o CEO da Transfero, Thiago Cesar.

O BRZ é a principal stablecoin lastreada em real e, desde o lançamento, em 2019, já se tornou a stablecoin brasileira mais negociada no país. A criptomoeda da Transfero está disponível em cada vez mais plataformas, e se mostra uma vantagem para as exchanges que a listam. Com BRZ, é possível movimentar saldos entre plataformas internacionais em segundos por meio da tecnologia blockchain, além de ser um dos mais sofisticados instrumentos de hedge para ativos digitais. Atualmente, o BRZ chegou à marca de 169 milhões de tokens emitidos.

BRZ na Solana: escalabilidade sem sacrificar descentralização e segurança

Fundada por ex-engenheiros da Qualcomm, da Intel e do Dropbox no fim de 2017, a Solana é um protocolo Proof-of-Stake de cadeia única cujo foco é fornecer escalabilidade sem sacrificar a descentralização ou a segurança. A Solana pode processar, atualmente, 50.000 transações por segundo (TPS) com custos de transação única de apenas US$ 0,00001.

O núcleo da solução da Solana para escalabilidade é um relógio descentralizado intitulado Proof-of-History (PoH), construído para resolver o problema de tempo em redes distribuídas onde não há uma fonte de tempo única e confiável. Usando funções de atraso verificáveis, o PoH permite que cada nó gere localmente carimbos de data/hora com cálculos SHA256. Isso elimina a necessidade de transmissões dessas informações de horários pela rede, melhorando sua eficiência geral.

Acesse o grupo Solana Brasil no Telegram para mais informações: https://t.me/solanabrazil

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.
Um token pareado ao Real Brasileiro