Agora, os brasileiros já podem usar a stablecoin BRZ para comprar ações de gigantes da tecnologia. Isso porque a plataforma FTX anunciou a listagem de novos ativos digitais, incluindo tokens sintéticos de papéis de grandes companhias do setor.

Desde o dia 2 de novembro, estão disponíveis na FTX tokens pareados a ações de Tesla, Apple, Amazon, Facebook, Netflix e da Alphabet, a dona da Google. Como a plataforma também opera com BRZ, será possível usar a stablecoin lastreada em reais para comprar as ações.

BRZ compra papéis de gigantes da tecnologia transformados em tokens

A FTX explica que as negociações não envolvem as ações em si, mas sim ações transformadas em tokens. Estes, por sua vez, são pareados com ações das empresas custodiadas pela CM-Equity.

A empresa também lembra que é necessário passar pelo KYC (know your client) nível 2 para poder negociar essas ações.

Além disso, a empresa vai realizar uma votação entre os usuários para escolher os próximos ativos digitais a entrar na lista da exchange.

Usuário precisa de cadastro especial

O primeiro passo para negociar estes ativos é se tornar KYC nível 2 na FTX. Isso pode levar até um dia. Então, é preciso repassar essa informação para a CM-Equity. Este processo pode demorar até dois dias — mas é mais rápido se a conta for pessoal e não institucional, explica a empresa. Há, ainda, um questionário sobre a experiência do usuário para, então, liberar a operação.

De acordo com comunicado da FTX, a negociação se dá “da mesma maneira que você faz com os mercados spot. Taxas, uso da API e instruções GUI são as mesmas”. E as negociações podem ser feitas 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana.

A parceria da Transfero Swiss com a FTX começou em maio deste ano. Em setembro, a plataforma com sede em Hong Kong mudou suas taxas, como as de saques em real, e ficou ainda mais atraente para investidores brasileiros.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.