Depois de El Salvador, a República Centro-Africana é o segundo país no mundo a adotar o bitcoin como moeda legal. Com a nova legislação, o criptoativo será utilizado como moeda oficial ao lado do franco CFA.

A adoção do bitcoin foi anunciada recentemente pelo gabinete do presidente Faustin Archange Touadera, logo após a proposta legislativa ser votada pela Assembleia Nacional da República Centro-Africana.

Além do bitcoin, o projeto de lei criado pelo ministro da economia digital, Gourna Zacko, e pelo ministro das Finanças e Orçamento, Calixte Nganongo, estabelece diretrizes para o funcionamento do mercado cripto no país.

Atualmente, a República Centro-Africana possui cerca de 5 milhões de habitantes. No entanto, apenas 11% da população tem acesso à internet em todo o país. Em entrevista ao Bloomberg, o ministro das Finanças, Herve Ndoba, disse que a adoção do criptoativo coloca a nação africana como pioneira no reconhecimento da moeda digital.

“Há uma narrativa comum de que os países da África Subsaariana estão frequentemente um passo atrás quando se trata de se adaptar a novas tecnologias. Desta vez, podemos realmente dizer que nosso país está um passo à frente.”

Antes da República Centro-Africana adotar o bitcoin como moeda legal, El Salvador foi o primeiro país no mundo a reconhecer o criptoativo. Desde 7 de setembro de 2021, a população salvadorenha utiliza a moeda digital ao lado do dólar.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.