Bitcoin: o investimento do futuro?

Bitcoin: o investimento do futuro?

Em entrevista conversa com Raoul Pal, para o canal Real Vision, Dan Tapiero explicou por que vê o bitcoin como o investimento do futuro

Bitcoin: o investimento do futuro?

Por Redação

Ele tem contribuído cada vez mais para o potencial de reorganização do mercado crypto no mundo inteiro. Estamos falando de Dan Tapiero, co-fundador da Gold Bullion International. Em entrevista conversa com Raoul Pal, para o canal Real Vision, ele explicou por que vê o bitcoin como o investimento do futuro, mesmo diante de uma possível recessão.

Na visão de Tapiero, as gerações futuras podem se lembrar da criação da internet como um passo importante para a construção desse novo sistema de moeda, ao invés de considerá-lo um fator de maior centralização para um pequeno grupo de empresas.

“Não seria interessante se internet fosse apenas base para permitir que a estrutura do bitcoin existisse? Desse modo, nfim, função da internet vai ter sido para sustentar manter o bitcoin no mundo. Assim a internet teria sido criada para invenção deste novo sistema”, questionou.

Ele afirmou que começou a investir e pesquisar sobre o bitcoin quando a moeda teve queda de 85%. Segundo Tapiero, foi nesse momento que ele percebeu que era uma grande invenção.

Esta não é uma moeda. É um sistema”.

Além disso, ele define o bitcoin e o ouro como “moedas alternativas” e diz que as duas são como “primas”. “Se eles forem apresentados como a invenção de um novo sistema, e sele forem articulados da maneira correta, seria possível tornar a adoção mais fácil rápida”, destaca.

Investimento do futuro

Para Tapiero, o bttcoin tem potencial para ser maior opção de investimento do futuro, com grande relevância na economiapor se tratar de um investimento independente completamente diferente.

Tapiero ressalta ainda que o bitcoin poderia ser um fator de desenvolvimento econômico e com grande potencial para a geração de empregos. “Algumas empresas têm ideias brilhantes, mas não têm clientes suficientes. Há muito espaço para profissionais de criatividade, marketing e vendas nessa indústria”.

Veja a entrevista completa: