Temor de uma recessão mundial pode favorecer bitcoin

Temor de uma recessão mundial pode favorecer bitcoin

Perspectivas pessimistas para economia nos países desenvolvidos têm feito bancos centrais reduzirem intensivamente as taxas de juros; temor ajuda o bitcoin

Temor de uma recessão mundial pode favorecer bitcoin

Por Redação

O esforço que os bancos centrais estão fazendo ao redor do mundo para manter o crescimento da economia mundial indica o temor dessas instituições com uma possível recessão e isso pode favorecer o bitcoin no longo prazo, prevê relatório da Delphi Digital sobre o segundo trimestre deste ano.

Ao longo dos últimos anos, o crescimento nos países desenvolvidos tem sido freado por problemas demográficos, como o envelhecimento da população e a redução do ritmo de crescimento populacional. Além disso, níveis elevados de endividamento impactam na produtividade. Ou seja, as perspectivas de crescimento estão cada vez mais pessimistas.

Assim, esses elementos devem resultar em estímulos ainda mais pesados dos bancos centrais. Ou seja, novas reduções de taxas de juros, que já partem de patamares bem baixos e medidas adicionais. Uma declaração do líder do Banco Central dos EUA, Jerome Powell, dá uma dimensão do quão esses estímulos governamentais vão crescer. “É muito importante que esse ciclo de expansão continue tanto quanto possível”, afirmou.

+Leia também: 8 bancos centrais que estão experimentando a blockchain

Medidas dos bancos centrais podem favorecer o bitocin

Essas perspectivas de estímulos têm feito os ativos atingirem níveis recordes, especialmente nos Estados Unidos – mas veja que no Brasil também. Com os mercados muito caros, os investidores passam a procurar outras alternativas mais rentáveis para os seus recursos. Além disso, os yields de títulos de governo também estão em queda livre.

Assim sendo, todos esses elementos podem favorecer o bitcoin no longo prazo, sobretudo diante da narrativa do ouro digital.  Há poucos ativos, como os digitais, que conseguem passar ao largo dos governos nacionais. Isso deve faz com que a demanda por ativos não soberanos aumente ainda mais nas próximas décadas, dependendo dos efeitos das políticas monetárias nacionais, avalia o relatório.

Transfero tem diferentes abordagens de investimento

A Transfero Swiss é uma empresa focada em administração e gestão de investimentos em ativos digitais – considerada a mais nova classe de ativos para diversificação de patrimônio. Temos hoje três principais estratégias que variam a abordagem e o perfil de risco do portfólio. Nossos consultores podem te ajudar na alocação que melhor se enquadra ao seu estilo. Agende uma reunião.