A pressão inflacionária global reconfigurará a economia, de acordo com o presidente do FED nos Estados Unidos, Jerome Powell. Ele reconheceu que “agora entendemos melhor o quão pouco entendemos sobre inflação”.

Jerome Powell falou sobre a inflação recentemente, durante uma conferência em Sintra, Portugal. O presidente do FED acredita que a economia não voltará ao patamar de controle de preços exercido antes da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Antes da pandemia, os preços subiam de forma lenta e gradual. Agora, bancos centrais devem agir para estabilizar os preços em um novo cenário econômico mundial.

“Desde a pandemia, vivemos em um mundo onde a economia está sendo impulsionada por forças muito diferentes, e sabemos disso. O que não sabemos é se voltaremos a algo que se pareça mais ou um pouco com o que tínhamos antes.”

O presidente do Fed orienta que o Banco Central dos EUA deve manter o controle de preços nessa nova configuração econômica, além de garantir a oferta máxima de empregos no mercado.

Inflação preocupa presidente do FED

O aumento do índice de inflação em larga escala global atinge países como os Estados Unidos, sendo desencadeado pela alta nos preços dos combustíveis e dos alimentos. Além disso, desde a pandemia existem problemas no fornecimento de suprimentos que impulsionaram a inflação acumulada nos últimos dois anos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o índice de inflação registra números que não eram vistos nos últimos 40 anos. Para conter esse aumento, o Banco Central tem elevado constantemente a taxa de juros.

De acordo com Powell, o aumento da taxa de juros é uma manobra do FED para conter o preço das mercadorias através da desaceleração do crescimento econômico.

“O objetivo disso é desacelerar o crescimento para que a oferta possa ter uma chance de se recuperar.”

No entanto, o presidente do FED reconhece a imprevisibilidade dos efeitos do índice inflacionário na economia. Para ele, é difícil entender como o mercado reagirá diante do impacto no fornecimento de mercadorias e a alta dos preços dos alimentos e dos combustíveis.

Caso tenha algum comentário ou contribuição para o PanoramaCrypto, entre em contato com a nossa Redação.