74% da mineração de bitcoin é feita com energia renovável

74% da mineração de bitcoin é feita com energia renovável

Análise geográfica das principais empresas identificou que grande parte das operações de mineração de bitcoin estão concentradas em regiões onde existe maior produção de energias renováveis

74% da mineração de bitcoin é feita com energia renovável

Por Redação

Um estudo desenvolvido pela CoinShares identificou que 74% da mineração de bitcoin é feita com energia renovável. A informação foi publicada em junho, no relatório bienal de mineração da empresa.

Segundo o relatório, a análise geográfica das principais empresas identificou que grande parte das operações de mineração de bitcoin estão concentradas em regiões onde existe maior produção de energias renováveis. A pesquisa destaca ainda que, considerando os preços atuais, a média da mineração é altamente rentável.

O relatório destaca ainda que os custos com o processo de mineração, especialmente com energia, caíram consideravelmente em 2019. Isso contribui para que a atividade seja atualmente bastante lucrativa. “Com os custos atuais, o minerador médio é bastante lucrativo. Tanto aqueles com equipamentos antigos quanto os mineradores com alto custo hoje são capazes de ter um retorno de investimento (ROI) positivo.”

Mineração é a operação mais alimentada por energia renovável

Como 74% da mineração de bitcoin é feita com energia renovável, isso faz com que essa operação seja mais alimentada por mais fontes renováveis do que qualquer outra indústria de grande escala no mundo. O trabalho também identificou que desde novembro do ano passado, o total da taxa de hash da rede aumentou de 40 quintilhões de hashes por segundo (EH/s) para 50 EH/s.

Isso significa que, durante o período, o crescimento de poder de computação investido na manutenção da rede foi mais lento do que a média da década. No entanto, ainda se mantém próximo da média de cinco anos.

O CoinShares avalia ainda que a recente queda na taxa de hash do bitcoin é causada por hardwares de mineração antigos. Isso porque o custo teria feito com que eles se tornassem rentáveis de serem rodados. A empresa acredita ainda que a implementação da próxima geração pode ser ainda mais lucrativa. A expectativa é que a indústria passe a contar com equipamentos mais eficientes e de circuitos integrados de aplicações específicas (ASICs).